O aplicativo Contacts agora sincroniza com Google e Yahoo!: o aplicativo Contacts não é mais um serviço para o iPhone e o MobileMe e agora pode se comunicar com os seus cadernos de endereços do Yahoo! e Google para puxar as suas informações de contatos.



Suporte a Exchange: o Snow Leopard agora suporta o Microsoft Exchange ao longo da sua plataforma, o que significa que os e-mails, calendários e contatos podem todos ser sincronizados usando o protocolo seguro. Nós ainda não tivemos oportunidade para colocá-lo à prova, mas você mactard de terno e gravata pelo menos já pode ficar empolgado.

Data aparece na barra de menu: se, como eu, você é preguiçoso demais para clicar no calendário, clique na tecla do widget para ver o calendário ou ponha a sua memória pra funcionar; agora você pode fazer a data completa exibir na barra do menu.

Chats de vídeo otimizados: antes, para fazer um chat de vídeo com resolução 640×480 no iChat, você precisava de uma banda larga de pelo menos 900kbps. Com a versão Snow Leopard do iChat, você só precisa de 300kbps. Além disso, o iChat permite que você abra múltiplos chats com resolução 640×480. Ele parece mais limpo e roda mais suavemente. Nós adoramos.

Upload pro Youtube com QuickTime X: além do recurso anterior, você pode carregar vídeos diretamente pro Youtube a partir do QuickTime X, tornando o player mais funcional do que nunca.

Texto inteligente: o Snow Leopard possui diversas novas melhorias de texto para aplicativos como Text Edit, iChat e Mail, incluindo correção automática de ortografia e subestação de texto, que permite que você use macros mais curtos no lugar de palavras e frases maiores.

 

Retardo de login de senha: este é um recurso novo altamente legítimo e útil do Snow Leopard – se você habilitou uma proteção com senha quando o seu computador entra em modo Sleep, você agora pode optar pelo tempo que o seu computador precisa ficar ocioso antes da senha realmente ser ativada. É ótimo para você que programa o seu computador para nanar com poucos minutos de inatividade.

Suporte a Google e Yahoo! no iCal: uma coisa boa do iCal é que agora é muito mais fácil acrescentar nele calendários do Google e Yahoo!. Não é necessário nenhum hack ou software de terceiros.

Nova interface com o usuário do QuickTime X: o Snow Leopard vem completo com uma nova versão do QuickTime que vem com uma interface com o usuário remodelada, modo de tela cheia, completo com uma linha do tempo visual e a capacidade de rapidamente editar vídeos, bem no estilo iMovie (estes últimos dois eram antes exclusivos do hoje defunto QuickTime Pro).

Consoles divididos do terminal: os macaquinhos programadores provavelmente apreciarão isto porque eles podem rodar diferentes sessões e comparar o que rola por trás das cenas. No entanto, para a maior parte de nós, isso pouco importa.

Suporte nativo a Gamma 2.2: o Snow Leopard suporta nativamente o Gamma 2.2, que é preferido em relação ao Gamma 1.8 por profissionais de design e gráficos porque o Adobe RGB também suporta o 2.2.

Protocolo de ejeção de drive melhorado: se você um disco rígido externo com qualquer regularidade, você sabe que ejetar o troço pode vir a ser complicado – às vezes ele lhe dirá que tem um aplicativo usando o drive, mas não especifica QUAL aplicativo está usando. Não só a ejeção fica mais confiável, mas se o um aplicativo de fato estiver usando o disco, ele o informará qual é.

Gestos multitoque: alguns dos MacBook Pros anteriores ao design inteiriço que vieram mais pro fim agora suportam gestos multitoque – TODOS os gestos.

Limpeza da lixeira: se você acidentalmente enviou um item para a lixeira e precisa tê-lo de volta, agora basta clicar no item dentro da pasta do lixo com o botão direito do mouse e clicar em “Put Back”. Pronto, problema resolvido.

Dock Expose: este é um dos recursos mais bacanas que há no update do Snow Leopard – quando você clica e segura o ícone de um aplicativo aberto no dock, todas as janelas abertas associadas com o aplicativo se alinha e se arranjam como o fariam no Expose. Mas, sabe, controlado a partir do Dock. Também legal é o design remodelado do menu do dock, que aparenta bastante em harmonia com o design projetado para o toque do iPhone.

Captura de vídeo QuickTime X: com o QuickTime X, você também pode capturar vídeo diretamente de uma câmera iSight, câmera de vídeo firewire ou entrada de áudio. Você também pode gravar a sua tela com o simples toque de um botão.

Força do sinal do aeroporto: usuários de Windows há muito já se acostumaram com isso, mas quando você está procurando por Wi-fi gratuita pra dar uma filada e quer ter uma ideia de qual é a mais confiável, você agora pode verificar isso antes de conectar-se. Como pôde a Apple demorar tanto pra acrescentar isso?

Manuseio melhor de PDF no Preview: o Preview melhorou o algoritmo de seleção de texto para PDFs, então quando você está tentando selecionar um bloco chato de texto de um PDF com coluna dupla, você pode de fato copiar e colar sem aparecer um monte de palavras desordenadas.

Existem quatro fontes novas que vêm com o Snow Leopard – Menlo, Chalkduster, Heiti e Hiragino Sans GB. Mas, verdade seja dita, elas não são nenhuma Helvetica.

Melhor escalamento de imagem: o Preview agora usa um processo chamado interpolação Lanczos para redimensionar as imagens e colocá-las em escala. A julgar por esta imagem de um macaco gorfando que eu redimensionei de 450 para 800 pixels de largura, eu diria que ele funciona razoavelmente bem.

Detecção automática de fuso horário: se você tem viajado pelo país e/ou mundo com regularidade, o Snow Leopard detectará a sua localização usando hotspots wi-fi e ajustar automaticamente o fuso horário.

Ícones realmente grandes: quando você está navegando pela visualização de ícones do Finder, existe uma barra deslizante que permite que você amplie os seus ícones até enormes 512×512 pixels. O porquê de você querer isso eu não faço ideia, mas que você pode, pode.

Visualização de thumbnail: se você está visualizando ícones no Finder e cruzar com um arquivo de vídeo, um botão “Play” aparecerá sobre a thumbnail e você poderá visualizar o vídeo sem uma janela pop-up. Você também pode folhear PDFs e documentos do Office direto da thumbnail.

Seis gigas extras de espaço: não que isto seja negativo em qualquer aspecto (afinal, seis gigas são 6 gigas), mas se o Snow Leopard limpa 6GB de espaço de armazenagem e você acha que isso foi necessário ou ficou empolgado com isso, então acho que você deveria mesmo é comprar um disco rígido novo.

Ao navegar por uma pilha na visão de grade quando se tem um monte de lixo na pasta, a janela agora é rolável, simplificando o processo e basicamente fazendo com que ela se pareça cada vez mais com uma janela do Finder maquiado.

Anote isso!: o Preview agora tem uma barra na parte inferior da janela cheia de diversas ferramentas de anotação, tais como formatos, grifo, memorando, sublinhador, strikeout e hyperlink. Útil para as traças de livros por aí que precisam lidar com textos em formatos digitais.

Entrada de caractere chinês: este não é exatamente um recurso que a maior parte de nós usará, mas sim uma demonstração do que é possível com a tecnologia de input da Apple. Você pode usar o trackpad para escrever caracteres chineses e fazê-los aparecer como texto no computador. Uma ideia bem bacana.

Safari menos propenso a dar pau por causa de algum plugin: a Apple diz que os plugins eram o motivo número 1 dos paus que davam no Safari. Agora eles dizem que a edição Snow Leopard do Safari 4 não travará quando um plugin aparecer e, em função da computação em 64 bits, o JavaScript é 50% mais rápido. Eu não tenho certeza de como exibir isso, então vou só fornecer uma imagem de uma página que tenho certeza de ser responsável por muitos problemas de travamento no passado.

Atualizações de impressora: o Snow Leopard agora baixará automaticamente os drivers da Internet quando você plugar uma nova impressionar e instalará as atualizações automaticamente como qualquer outro aplicativo que usa o Software Update. Tira um pouco do trabalho de ter que ficar caçando e instalando tudo você mesmo.

Busca por malware: não é um recurso exatamente divulgado pelo Snow Leopard, mas parece que o novo SO da Apple possui a capacidade de fazer uma leve busca por malwares quando você tenta abrir um arquivo. Interessante.

Computação em 64 bits: o Snow Leopard foi projetado desde o princípio para suportar computação em 64 bits e, se você possui um processador Core 2 Duo (ou melhor), a Apple diz que o seu computador rodará ainda mais rápido e seguro. Mas a vantagem notável da computação em 64 bits é que ela pode suportar mais de 32GB de RAM no futuro.

Grand Central Dispatch: a nova tecnologia Grand Central Dispatch da Apple diz aproveitar os processadores com múltiplos núcleos ao lidar com os processos mais eficientemente de forma a evitar retardos e congelamentos. Se um núcleo fica amarrado em um aplicativo pesado, o outro ainda estará livre para uso geral para o resto do computador.

Aceleração h.264 baseada na GPU e Open CL: o QuickTime X usa as GPUs mais novas para acelerar vídeos h.264, o que permite reprodução mais rápida e mais suave usando menos memória e recursos do computador. O Snow Leopard também é projetado para trabalhar com o padrão Open CL, o que basicamente significa que qualquer desenvolvedor pode escrever aplicativos pro OS X para acessar as discretas GPUs Nvidia encontradas nos mais recentes produtos Apple para uso além de apenas gráficos.

Rosetta não foi embora: só porque o Snow Leopard não roda em máquinas PowerPC não significa que ele deixou de dar suporte para aplicativos antigos como um todo. Se você tentar instalar um aplicativo baseado em PPC, o Snow Leopard pedirá para você instalar o Rosetta.

Backups com Time Machine mais velozes: a Apple diz que o backup inicial com o Time Machine no Snow Leopard é 80% mais rápido que antes, o que lhe economizará MUITO tempo se você tiver enormes volumes de dados para resguardar.