Uma série de vulnerabilidades descobertas nos últimos anos prova que as informações do seu cartão de crédito raramente estão seguras. Mas um golpe recente no Japão mostra que hackers estão ficando muito bons em transformar dados em dinheiro vivo. Neste caso, saques coordenados em caixas eletrônicos com cartões de crédito clonados deram a um grupo de criminosos US$ 12,7 milhões em apenas duas horas.

>>> Hackers pegos por causa de erro ortográfico roubaram US$ 12 milhões de banco no Equador

A polícia acredita que os ladrões roubaram dados de um banco da África do Sul e usaram as informações para imprimir 1.600 cartões de crédito falsificados. Esses cartões foram usados para sacar a maior quantidade possível (100.000 yen) em mais de 14.000 transações. Autoridades acreditam que mais de 100 pessoas participaram do golpe.

As polícias do Japão e da África do Sul estão colaborando com a Interpol para determinar quem é o responsável pela falha. É possível que equipamentos de roubo de dados, que estão cada vez mais elaborados, tenham sido usados para coletar os dados iniciais. Clonar cartões de crédito com os dados roubados é bem fácil e barato.

No passado, organizações criminosas deram golpes em caixas eletrônicos usando os mesmos métodos. Hacks antigos permitiam se aproveitar de vulnerabilidades em cartões de débito pré-pagos, criando cópias desses cartões e coordenando saques por caixas eletrônicos espalhados pelo mundo. Os métodos ficaram mais sofisticados, então é bom lembrar de conferir o extrato do cartão de crédito regularmente. Se você nunca foi vítima de fraude de cartão de crédito, provavelmente será um dia, infelizmente.

[Mainichi]

Imagem: Shutterstock