De acordo com a Dell, o M11X é o laptop mais poderoso com menos de 15 polegadas. E, jogando Call of Duty a 30fps, com resolução 720p — no que mais parece um netbook — eu me apaixonei por esta máquina.

Deixe-me esclarecer uma coisa: o M11X é totalmente Alienware. Tipo, os LEDs por trás do teclado e a grade de exaustão do processador meio que entregam o jogo. Não curti muito o revestimento de plástico, e queria que a tela 1366×768 fosse coberta de vidro, e não de plástico. Eu aprecio design minimalista, e isso é a antítese do meu gosto.

Ainda assim, eu gostei do M11X.

Apesar do tamanho, ele tem uns 2kg de muito peso (seu cérebro não antecipa tanto peso), e ele tem uma potência incrível para um laptop de 11,6 polegadas.

Por dentro, ele tem um Intel Core 2 Duo sugando muita energia, junto a uma placa de vídeo Nvidia 335M com 1GB de memória, o que é quase insano, dado o tamanho. Mas jogando Star Trek Online e Call of Duty, eu não duvidei da potência dele. Não dá pra rodar CoD com antialiasing, mas fora isso, a experiência é nítida, fluida e surpreendentemente aceitável na tela pequena — e lembre-se, eu testei o M11X rodando só na bateria.

O trackpad e o teclado são bons, também. O trackpad tem textura o suficiente, e o teclado não é muito apertado, com belas teclas curvadas. A bateria de lítio-polímero é não-removível, mas suas oito células duram 6,5h ou 2h só de jogo. E mais, tem um medidor de bateria na parte inferior do laptop.

Também vale notar que o M11X tem entrada de todo tipo: 3 USBs, uma HDMI, uma DisplayPort, uma miniFireWire, uma VGA e até uma entrada pra chip GSM. Jesus!

Mas a melhor notícia, a notícia que me deixou legitimamente entusiasmado, é que o M11X vai sair daqui a um mês nos EUA, e por 1.000 dólares na confugração máxima. Por esse preço, dá pra ter um Core i7 em casa e um laptop pequeno para usar na rua, ou em uma LAN party. Pra quê você compraria um daqueles netbooks "premium" que vendem por aí?