Hoje, a GoPro anunciou três novas câmeras de ação. A mais importante delas é a Hero4 Black, que parece deixar qualquer outra câmera de ação comendo poeira. Nós passamos algum tempo com ela, e eis o que a nova câmera oferece, junto às nossas primeiras impressões.

Para começar, a Hero4 Black parece quase idêntica à Hero 3+ Black do ano passado. Os botões de gravação estão em um lugar ligeiramente diferente, o botão na lateral é um pouco maior, e a porta da bateria agora está na parte inferior, não na traseira. Fora isso, apenas pequenos detalhes estéticos distinguem as duas. Mas a real diferença está por dentro.

Muitos quadros por segundo

Este ano, o carro-chefe da GoPro finalmente traz uma série de recursos que os profissionais vêm pedindo há algum tempo: em especial, vídeo 4K a 30 quadros por segundo, e vídeo 1080p a 120 quadros por segundo.

Sim, a Hero 3 Black gravava em 4K a 15fps, mas isso não era muito útil. 30fps é o padrão da indústria, e, como tal, a sua câmera de ação agora pode filmar algo que ficará impressionante em uma TV ou monitor 4K.

O novo vídeo promocional da GoPro foi filmado em 4K, e eu pude vê-lo em uma grande TV Ultra HD. De fato, é impressionante:

Você pode ver meu vídeo de teste menos impressionante aqui:

A resolução 4K vai se tornar cada vez mais importante, mas até que ela chegue a mais TVs, a melhor novidade na Hero4 Black é o vídeo 1080p a 120fps. Isso permite que você grave em Full HD, reduza a velocidade, e ele ainda ficará totalmente fluido. Se você exporta vídeos a 30fps, isso significa que você pode desacelerar seu vídeo a até um quarto da velocidade.

Pessoalmente, eu prefiro os 24fps usados no cinema, então posso retardar o vídeo de 120fps a até 1/5 da velocidade. Para cenas de ação, isso é sensacional. Meu vídeo de teste a 120fps está aqui:

Nota: alguns ambientes internos e/ou em pouca luz não ficaram tão fluidos porque eu deixei ativada a opção Lowlight, que diminui automaticamente a taxa de quadros para que mais luz entre no sensor.

Agora você também pode gravar vídeo 2.7K em velocidades de até 50fps (contra 30 fps na Hero 3+ Black). O recurso SuperView, que grava em proporção 4:3 e depois a espreme para 16:9, para exibir uma área maior no vídeo, agora está disponível em mais modos, incluindo 2.7K a 30fps e 1080p a 80fps. Nada mal.

A única grande decepção é que vídeos em HD ficam limitados a 120fps, o mesmo que no ano passado. Nós esperávamos ver essa resolução chegar a 240fps, o que seria ótimo para vídeos em câmera lenta. A empresa nos diz que o novo processador até conseguiria chegar a essa taxa de quadros; mas o sensor de imagem, não. Pena.

Pelo que vimos até agora, a qualidade de imagem parece fenomenal em todas as taxas de quadros disponíveis. Ela é pelo menos tão nítida quanto na Hero 3+ Black, tem cores muito naturais, e ótima faixa dinâmica.

DivulgaçãoFoto normal vs. foto à noite em modo automático.

Night Photo e Night Lapse

Quando eu vi pela primeira vez o vídeo promocional da Hero4 Black, o que mais me impressionou foram as sequências timelapse gravadas durante a noite. Eu pensei que não havia como essas imagens terem vindo de uma GoPro com seu sensor de imagem pequenino, mas vieram.

A Hero4 Black (assim como a Silver) tem modos Night Photo e Night Lapse. Isto basicamente lhe dá um controle manual para decidir quanto tempo o obturador permanece aberto – até 30 segundos para cada exposição. Quando isso se junta ao timelapse, a câmera é capaz de coisas incríveis.

Minha própria experiência não saiu tão boa quanto a da GoPro, mas se eu tivesse ajustado melhor o tempo de exposição (e filmasse em um local remoto e pitoresco), acho que poderia chegar lá. O recurso requer ajustes manuais precisos, não é para qualquer um, mas é certamente uma adição bem-vinda.

Divulgação

Interface gráfica aprimorada

Nós nos queixamos sobre a interface da GoPro há um bom tempo, e é ótimo ver que isso finalmente foi melhorado. O sistema de navegação por dois botões foi piorando à medida que mais e mais opções foram adicionadas à câmera ao longo dos anos. Na Hero4, os botões físicos foram ligeiramente remapeados: o que antes era o botão Wi-Fi na lateral agora traz um menu contextual para qualquer modo de disparo que você esteja usando.

Por exemplo, se você estiver no modo vídeo, não precisa navegar por uma infinidade de opções irrelevantes para mudar a sua taxa de quadros ou ativar/desativar o Protune. Basta apertar o botão lateral, e então surgem as opções relevantes para o modo de vídeo. O mesmo vale para os modos de fotografia ou múltiplo (que inclui fotos sequenciais, timelapse e night lapse). É um ajuste pequeno, mas faz uma diferença enorme na usabilidade geral.

Esse botão lateral também tem outras finalidades. Enquanto você está gravando, se algo extraordinário acontecer, basta tocar nesse botão e ele adiciona uma tag Destaque àquela parte do vídeo. Ao usar a nova versão do software de edição GoPro Studio, você pode filtrar as partes com a tag Destaque, que teoricamente deveria levar você direto aos seus melhores momentos. A nova versão do Studio não estava pronta durante o nosso teste inicial, mas a GoPro diz que ele será distribuído ao mesmo tempo que a Hero4.

Divulgação

Outras melhorias

Além dos avanços que mencionamos acima, há outras novidades também. Por exemplo, a câmera oferece conectividade Wi-Fi e Bluetooth, que poderia ser bem útil no futuro. Imagine emparelhá-la com um smartwatch para que você possa ajustar as configurações direto do seu pulso. Ou talvez você pode emparelhá-lo com o Garmin Fenix ​​2, relógio que acompanha suas atividades físicas, e os dados e vídeo poderiam ser sincronizados.

A GoPro afirma que o novo sistema de áudio na Hero4 (Black e Silver) tem duas vezes o alcance dinâmico de sistemas anteriores. Ainda não tive a oportunidade de fazer algumas comparações de nível audiófilo contra a Hero 3+ ou a Sony Action Cam AS100V, que tem o melhor áudio de qualquer das câmeras de ação este ano, mas ouça a amostra de vídeo 4K acima. De um modo geral, parece muito bom.

O Protune, que fornece vídeos de alto bitrate com parâmetros ajustáveis (como exposição, cor e ISO), agora também está disponível para fotos e timelapses – é algo semelhante ao RAW. Pense nisso como um “modo profissional”. Ele é mais voltado para quem pensa em fazer uma edição séria de suas imagens. O novo sistema de menu também facilita ajustar as configurações dentro do Protune. Nós queríamos que o Protune no modo Foto gravasse imagens em um formato RAW de verdade, mas isso é melhor do que nada.

Divulgação

Bateria

Como já mencionamos, a tampa da bateria agora está na parte inferior da Hero4, não na traseira, onde esteve em todos os modelos anteriores. O problema é que, com isso, as baterias têm um formato diferente. Em outras palavras, se você já tem uma câmera GoPro Hero, suas baterias antigar não vai funcionar nas novas câmeras. Eles custam apenas US$ 20, então provavelmente não é algo decisivo, mas pode irritar.

Só que a autonomia da bateria não deve melhorar em relação às versões anteriores. As baterias antigas tinham 1.180 mAh; as novos têm 1.160 mAh. A queda não é grande, mas considerando que a GoPro está longe de ser a líder em duração da bateria, isso é um problema. Talvez os novos componentes sejam mais eficientes em consumo de energia, mas não estamos particularmente otimistas.

Preço e disponibilidade

E então chegamos ao preço. Esperávamos que, assim como outras câmeras de ação (que são realmente muito boas), a GoPro sentiria a pressão e diminuiria o preço de sua câmera de primeira linha para mantê-la competitiva. Afinal de contas, a Sony está chegando muito perto em qualidade de imagem vende sua melhor câmera por US$ 300, contra US$ 400 da Hero 3+.

Infelizmente, a GoPro foi no sentido contrário: a Hero4 Black será vendida por salgados US$ 500 quando for lançada em 5 de outubro. Além de ser mais cara que a geração anterior, ela não vem com um controle remoto Wi-Fi que antes era item de série; agora, você pode comprá-lo separadamente por mais US$ 80.

Mas a GoPro é a GoPro. Ela se tornou sinônimo de câmeras de ação, e tem a participação de mercado para assumir o risco de cobrar bem caro. A empresa diz que a Black Edition é para profissionais e semiprofissionais. Será que eles vão desembolsar dinheiro extra nesta câmera? Muito provavelmente, sim: gravar vídeos em 1080p a 120fps e 4K a 30 fps é sensacional.

E a GoPro pode baixar os preços no futuro. Outras empresas, como a Sony, estão chegando perto em qualidade de imagem e som. Esperamos que alguma empresa ofereça uma câmera com especificações semelhantes ao longo do próximo ano, e é uma aposta segura que ela vai cobrar bem menos.

Felizmente, a GoPro vai oferecer duas outras câmeras mais baratas, a Hero4 Silver e a Hero. Traremos mais detalhes sobre elas em breve.