Harrison Ford se emociona em Cannes com Palma de Ouro na exibição de “Indiana Jones 5”

“Indiana Jones e a Relíquia do Destino” chega aos cinemas em 29 de junho, e marca a despedida de Harrison Ford da franquia
Harrison Ford
Imagem: Divulgação/Disney

Na noite desta quinta-feira (19), no Festival de Cinema de Cannes, Harrison Ford lutou várias vezes para segurar as lágrimas na estreia de “Indiana Jones e a Relíquia do Destino”, o quinto (e último) capítulo de uma das franquias mais célebres da história do cinema. 

whatsapp invite banner

A produção marca a despedida de Harrison Ford como intérprete do arqueólogo mais famoso da ficção, que começou em 1981 com “Os Caçadores da Arca Perdida”. Segundo informações da Variety, enquanto os créditos subiam, o ator chegou a ser ovacionado pela plateia com os aplausos que duraram cinco minutos. 

O astro também recebeu de surpresa uma Palma de Ouro por sua carreira, antes da exibição do filme. “Estou muito emocionado com isso”, disse Ford. “Dizem que quando você está prestes a morrer, você vê sua vida passar diante de seus olhos, e eu acabei de ver minha vida passar diante de meus olhos”, explica. Harrison Ford também se dirigiu ao público presente: “Eu também te amo. Obrigado novamente por esta grande honra”, disse o ator, que atualmente está com 80 anos.

Este foi um dos pontos altos do 76º Festival de Cannes, que já concedeu uma Palma honorífica ao também ator americano Michael Douglas na abertura da mostra. Vale lembrar que no ano passado, Tom Cruise recebeu a mesma honraria que Ford na estreia de “Top Gun: Maverick”. 

Opinião da crítica especializada 

A exibição de “Indiana Jones e a Relíquia do Destino” no Festival de Cannes 2023, dividiu a crítica especializada. Enquanto alguns desaprovam o quinto filme da franquia estrelada por Harrison Ford, outros argumentaram que ele entrega exatamente o que os fãs esperam, além de não pouparem elogios especialmente ao trabalho do diretor James Mangold. 

Veja algumas opiniões:

“James Mangold resgata Indiana Jones com ‘A Relíquia do Destino’. Uma despedida de um dos maiores personagens do cinema e da história do cinema. Ação, risadas, charme, tudo o que o torna ótimo  Obrigado Harrison Ford (e Phoebe Waller Bridge) pela carona. Além disso… Ethann Isidore é uma estrela, e mal posso esperar para que esse garoto ganhe um Oscar de melhor ator coadjuvante nos próximos trinta anos.” (Owen Gleiberman da Variety). 

“Não só Indiana Jones e a Relíquia do Destino é uma quase completa perda de tempo, é também um lembrete excessivamente complicado de que é melhor deixar algumas relíquias exatamente onde elas estão.” (David Ehrlich, IndieWire)

“A Relíquia do Destino é como uma versão falsificada de um tesouro de preço inestimável. A forma e o brilho podem convencer superficialmente, mas a feitura mais desleixada fica clara conforme você passa um tempo com o objeto.” (Robbie Collin, The Daily Telegraph)

“A boa notícia é que este filme não é tão ruim quanto Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal. A má notícia é que não é muito melhor. Ford continua com o carisma intocável. Mesmo quando a máquina ao seu redor está no piloto automático, ele traz uma gravidade experiente para o seu personagem mais significativo. Inevitamente, ele e o seu Indy mereciam um filme melhor.” (Kevin Maher, The Times)

“Para este primeiro filme de Indy sem Spielberg, todas as marcas da franquia estão exatamente onde os fãs esperam que elas estejam, preservadas como tesouros arqueológicos. […] Ao mesmo tempo, há uma certa tristeza no filme, um certo remorso, a história de um homem, cujo tempo está acabando, olhando para as ruínas de sua vida. É um tom incomumente sóbrio para este tipo de blockbuster.” (John Nugent, Empire)

“Apesar de ser um filme expansivo e muito irregular, A Relíquia do Destino entrega exatamente o que você espera de uma aventura de Indiana Jones: perseguições, explosões e uma sequência de luta épica em cima de um trem em movimento.” (Geoffrey Macnab, The Independent)

“Indiana Jones 5” será o único sem Steven Spielberg na cadeira de diretor, posto que é assumido por James Mangold. A produção deve chegar aos cinemas em 30 de junho de 2023. Relembre o trailer da produção

Rayane Moura

Rayane Moura

Rayane Moura, 26 anos, jornalista que escreve sobre cultura e temas relacionados. Fã da Marvel, já passou pela KondZilla, além de ter textos publicados em vários veículos, como Folha de São Paulo, UOL, Revista AzMina, Ponte Jornalismo, entre outros. Gosta também de falar sobre questões sociais, e dar voz para aqueles que não tem

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas