Sim, a HTC, primeira a lançar um celular 4G e a pioneira em smartphones com Android está sofrendo. Qual o problema? O sistema operacional ultrapassado da Microsoft.

Antes otimista, mesmo com a crise, a HTC esperava ter um aumento de 10% na receita este ano; agora ela ajustou a previsão e espera que a receita caia. Por quê? Bem, ainda que obviamente não dê essa desculpa, a HTC é a maior fabricante de smartphones com Windows Mobile do mundo: ou seja, apesar de já possuir três aparelhos com Android — G1, Magic e o Hero — e mais vindo por aí, o WinMo ainda é o ganha-pão da empresa. E, com maior concorrência de outros smartphones, especialmente do iPhone, a empresa sofre.



Mesmo em relação ao Android, a situação poderia ser melhor: a HTC pagou o preço do pioneirismo e quando o mercado do OS começa a ter mais demanda, ela começa a ter concorrentes, já que outras empresas devem lançar em breve smartphones com o sistema operacional do Google, como Huawei, Samsung, Motorola e a Sony Ericsson. Difícil mesmo é ter que ver Motorola e Sony Ericsson, que ainda correm atrás de lançarem um bom smartphone, como grandes concorrentes!

É claro que o fator WinMo é uma análise nossa. A empresa tentou justificar o pessimismo, dizendo que a receita menor é culpa de "atrasos no lançamento de produtos" e outros, mas vender celulares com um sistema operacional ultrapassado, quando a concorrência — RIM/BlackBerry, Palm e Apple — segue inovando, não é receita de sucesso. [WSJ]