O seu olhar pode definir os traços importantes da sua personalidade? Segundo um grupo de cientistas, sim. E eles defendem que uma inteligência artificial é capaz de identificar rapidamente se você é extrovertido, cuidadoso, agradável ou neurótico.

• Nova inteligência artificial do Google pode detectar riscos cardíacos analisando o olho do paciente
• Depois de oito dias coçando o olho, mulher descobre infestação com 14 vermes

A criação é de pesquisadores da Universidade da Austrália Meridional e da Universidade de Stuttgart, da Alemanha, e o estudo foi publicado na Frontiers in Human Neuroscience. Eles utilizaram os movimentos dos olhos de voluntários para prever traços chave de personalidade. A ideia é que, com esse tipo de dado e previsão, robôs possam interagir melhor com os seres humanos.

O projeto utilizou um monitor de movimento dos olhos em 42 pessoas, que ganharam cinco dólares australianos e 10 minutos para fazer alguma compra na loja do campus da universidade. Ao retornar, cada participante ia até um monitor e respondia um questionário de personalidade e curiosidade.

Depois disso, as respostas eram combinadas com os movimentos dos olhos registrados durante as compras e uma análise era feita com a inteligência artificial.

Dos cinco principais traços de personalidade – abertura, rigor, extroversão, agradabilidade e neurose – a tecnologia conseguiu identificar quatro com facilidade. A mais difícil foi abertura.

O estudo foi realizado em pequena escala, mas os pesquisadores afirmam que a iniciativa revela que nossos olhos dizem muito mais do que podemos imaginar. O diâmetro da pupila, por exemplo, é o suficiente para prever neurose em um individuo.

O próximo passo é o desenvolvimento de sistemas que possam reconhecer e interpretar esses sinais humanos. “Tal conhecimento do comportamento humano não-verbal pode ser transferido para robôs que interagem socialmente, em projetos para demonstrar comportamentos parecidos com os nossos”, escreveram os cientistas.

[World Economic Forum]

Imagem do topo: Dan Foy/Flickr