Para quem conhece bem a história da tecnologia – pelo menos, desde os anos 90 – isto é uma notícia impressionante: a IBM oficialmente vale mais que a Microsoft. A empresa erguida por Bill Gates (e por você também, Paul Allen, não fique magoado) agora é a terceira em capitalização de mercado na indústria de tecnologia. Ela vem logo depois da Big Blue (IBM) e da Apple, que está em primeiro lugar. Atrás da Microsoft vêm a Oracle e o Google.

A IBM existe desde 1911, quando ainda se chamava C-T-R. Ela se chama IBM (International Business Machines) desde 1924, e já fez de tudo. No início, eram relógios de ponto, cortadores de queijo e tabuladoras; desde as décadas de 50/60, eles se voltaram para a computação – servidores, linguagem de programação (FORTRAN), sistemas para a NASA e, claro, PCs. Nos anos 2000, eles se tornaram uma empresa de serviços, vendendo a divisão de PCs para a Lenovo e comprando empresas de consultoria e de análise estatística – o que parece ter sido um ótimo negócio.

A Microsoft, no entanto, tem um histórico mais constante, com seus sistemas operacionais. Ela foi fundada em 1975, e obteve sucesso com o MS-DOS nos anos 80. Desde então, mesmo investindo em outras áreas – Xbox, Zune, Windows Mobile/Windows Phone, Kinect – grande parte da receita da Microsoft ainda vem do Windows (e do Office). À medida que ganham espaço os dispositivos portáteis, como smartphones e tablets, a posição da Microsoft como líder parece ameaçada. [SAI]