A pandemia do novo coronavírus causou um atraso atrás do outro desde o ano passado, com grandes eventos postergados ou simplesmente cancelados. A IFA, feira de tecnologia que acontece anualmente na Alemanha, foi um desses eventos, e a organização da conferência esperava retornar ainda este ano com uma edição presencial. Mas os planos foram frustrados mais uma vez.

“Infelizmente, os últimos relatórios de saúde pública apresentaram muitos riscos no planejamento de todos para o evento. Existem muitas incertezas. Portanto, se tornou quase impossível para qualquer pessoa planejar com responsabilidade sua participação em qualquer evento”, disse Kai Hillebrandt, presidente do conselho de supervisão da gfu Consumer & Home Electronics GmbH, que organiza a IFA.

Kai ainda destacou que as vacinas ainda não apresentaram uma mudança significativa na quantidade de casos e óbitos causados pelo Sars-CoV-2, principalmente com o surgimento de novas variantes do vírus.

Anteriormente, os organizadores adiaram o início da IFA 2021, que tradicionalmente acontece no mês de agosto em Berlin. O evento foi postergado em um mês, para acontecer em setembro, mas agora o cancelamento é definitivo e, mesmo que a Europa veja o número de casos e mortes cair nos próximos meses, nem todos os convidados podem estar aptos a serem vacinados a tempo. Afinal, a pandemia ainda segue descontrolada na grande maioria dos países, e a vacinação em si não é uma garantia de passaporte de imunidade.

Este será o segundo ano consecutivo que a IFA não irá acontecer presencialmente. Em 2020, as conferências foram transmitidas online.

Assine a newsletter do Gizmodo

Estranho é saber que a edição física do Mobile World Congress (MWC), outro grande evento de tecnologia europeu, ainda não foi cancelada, mesmo que diversas companhias já tenham pulado fora do barco. Entre elas estão Samsung, Lenovo, Nokia, Ericsson, Sony e Oracle, que já confirmaram que não estarão pessoalmente na feira que, até o momento, está programada para acontecer no mês que vem, em Barcelona, na Espanha.

[The Verge]