Com a pandemia do coronavírus, vimos uma série de eventos de tecnologia sendo cancelados ou remarcados em versão online. O Mobile World Congress, em Barcelona, foi simplesmente cancelado, enquanto o WWDC, da Apple, vai ser uma conferência online. No entanto, a IFA, uma das principais feiras de tecnologia do mundo, realizada em Berlim (Alemanha), vai ter um evento presencial neste ano.

A edição deste ano será realizada entre os dias 3 e 5 de setembro, mas num esquema bem diferente. Segundo o TechCrunch, o evento será dividido em quatro. A saber, segundo o site da própria IFA:

  • IFA Global Press Conference: Local onde haverá a apresentação de novos produtos. A abertura será feita pelo brasileiro Cristiano Amon, presidente da Qualcomm, em que ele claramente deve falar sobre 5G.
  • SHIFT MOBILITY meets IFA NEXT: Evento voltado para a comunidade tecnológica e startups de diferentes segmentos.
  • IFA Global Markets: Uma reunião entre fabricantes, distribuidores e varejistas para fazer networking e explorar novas oportunidades de produtos.
  • IFA Business, Retail & Meeting Lounges: Uma oportunidade para que marcas e fabricantes encontrem varejistas do ramo de utilidades domésticas e eletrônicos de consumo.

O evento costumava durar uma semana, mas desta vez serão apenas três dias, e estas “divisões” da feira ocorrerão em distintos locais, em que haverá um limite de 1.000 visitantes por dia.

Até setembro, espera-se que a situação do coronavírus esteja melhor que a de hoje, sem contar que a Alemanha é um dos países que melhor lidou com a doença até o momento, aceitando inclusive pacientes de outros países vizinhos.

Mesmo com essa divisão, é legal ver que uma das feiras mais interessantes do calendário de tecnologia terá uma versão presencial. Dando uma olhada no comunicado de imprensa deles, deu para ver que, além da Qualcomm, vai ter gente da Huawei e Fitbit por lá, então muito provavelmente teremos novidades dessas companhias.

Diferente de boa parte dos eventos de tecnologia, a IFA era aberta ao público. Por mais que isso às vezes atrapalhasse (geralmente havia dois dias iniciais apenas para a imprensa), era comum ver famílias andando pelos pavilhões e tendo contato com as últimas novidades do mercado. Agora, só poderão ir convidados, o que parece fazer sentido, já que a feira está mais dividida e conta com seções para a área corporativa.