Usuários que tentarem alterar sua idade — de menor de 18 anos para maior de 18 — vão precisar fazer uma selfie em vídeo primeiro, que será verificada pelo algoritmo da rede social. É um método semelhante ao que apps de bancos digitais, como o Nubank, ou apps do governo, como o do Imposto de Renda, usam para confirmar a identidade de quem acessa uma conta.

A idade mínima para ter uma conta do Instagram é 13 anos, mas a Meta, que controla a rede social, não costumava fazer muito esforço para aplicar essa regra.

A medida tenta gerenciar melhor os conteúdos não apenas para afastar menores de conteúdos nocivos, mas também para recomendar de maneira mais efetiva conteúdo e publicidade relevantes para cada idade.

No início, o recurso de verificação de idade estará disponível apenas nos Estados Unidos. Por ora, ele vai valer apenas a usuários que já indicaram que são menores de 18 anos, mas tentam editar sua data de nascimento para obter acesso a conteúdos que têm restrição de idade.

O método envolve o envio de uma selfie em vídeo para uma empresa de IA (inteligência artificial) terceirizada, a Yoti, que usa aprendizado de máquina para estimar a idade de uma pessoa.

Yoti é uma empresa conhecida no ramo de verificação de identidade, e já teve sua tecnologia aprovada para uso pelo governo do Reino Unido e entidades de regulação digital da Alemanha. Ela é capaz de captar vários sinais faciais para estimar a idade de uma pessoa.

Assine a newsletter do Gizmodo

Quem não quiser expor seu próprio rosto para o algoritmo do Instagram poderá escolher um outro caminho (bem mais demorado, diga-se) para alterar sua idade.

Outra maneira é pedir ao Instagram para acionar três seguidores mútuos do usuário, que possam confirmar quantos anos a pessoa em questão têm. Os seguidores mútuos precisam ter mais de 18 anos, e terão três dias para responder ao pedido do Instagram. Isso que é vontade de parecer mais velho, não?