As vulnerabilidades Meltdown e Spectre – que deixava todas as CPUs da Intel fabricadas nos últimos dez anos abertas à ataques – foram, em sua maioria, corrigidas. Mas de acordo com um documento da Intel, um punhado de tipos de processadores nunca receberão as correções para a segunda variante do Spectre, vulnerabilidade de afeta quase todos as CPUs modernas e permite que pessoas maliciosas potencialmente acessem boa parte de dos nossos dados sensíveis.

• Tudo o que sabemos sobre os novos processadores de 8ª geração da Intel
• Tecnologia da Intel que acelera HDs e SSDs vai chegar aos notebooks

Não corrigir uma CPU vulnerável parece ser uma péssima decisão por parte da Intel, mas os chips que continuarão sem correção possuem entre oito a dez anos de idade e praticamente não são encontrados em sistemas ativos. No Microcode Revision Guide publicado no dia 2 de abril, a Intel afirma que a decisão de deixar essas CPUs vulneráveis estava relacionada com o “Limitado Suporte de Software de Sistema Comercialmente Disponível”. Isso é um jeito chique de dizer que as fabricantes de computadores não irão suportar mais sistemas com esses processadores.

As outras razões citadas pela Intel são características inerentes às microarquiteturas de alguns dos chips, que tornam difícil uma implementação prática da correção. Além disso, alguns processadores eram utilizados apenas em sistemas de “loop fechado” que não podem ser acessados por meio de uma rede externa.

Das CPUs que a Intel está se recusando a corrigir, praticamente todas elas são utilizadas em servidores e não em laptops ou desktops que usamos no dia-a-dia. A única exceção são os processadores baseados na microarquitetura Penryn. Essas CPUs, quando estavam em laptops e desktops, tinham nomes como Core 2 Duo e Core 2 Quad e eram encontradas em computadores feitas pela Dell, Apple e quase todas as outras principais fabricantes. Mas a Penryn hoje tem praticamente 11 anos de idade, e o número de pessoas utilizando máquinas com esses processadores provavelmente muito pequeno.

Ainda assim, se você é uma dessas pessoas com um MacBook com um Intel Core 2 Duo… Talvez seja hora de fazer um upgrade. Seu computador não receberá a correção nunca.

[Intel, ZDnet]

Foto: Alex Cranz (Gizmodo)