A Coreia da Norte é como uma caixa fechada para o resto do mundo, e mesmo um dos aparatos culturais usados para se ter uma ideia da cultura local — no caso a internet — não é acessível para ninguém fora do país. Graças a um possível acidente, no entanto, agora a gente consegue ter uma noção de como é a internet no país.

Coreia do Norte diz que inventou bebida alcoólica que não dá ressaca
Se você for viajar para a Coreia do Norte, seu histórico de navegação pode ser analisado

Uma thread no Reddit continha um link do GitHub com uma lista de websites registrados no domínio oficial da Coreia do Norte, o “.kp”. Antes, pouco era conhecido sobre os hábitos online do país, incluindo seus domínios registrados, porém, com esse vazamento sabemos a lista de sites registrados — no caso, apenas 28 — e que se tornaram acessíveis.

O vazamento, segundo o post do GitHub, aconteceu quando a Coreia do Norte acidentalmente liberou um servidor que contém as informações de domínio. Essencialmente, qualquer um que saiba como e onde achar pode acessar as páginas:

Em 19 de setembro, um dos nomes de servidores de nível superior foi acidentalmente configurado para permitir acesso de DNSs de zonas globais. Isso permite que qualquer um que tente uma requisição de zona de transferência de DNS para o servidor ns2.kptc.kp pode obter uma cópia dos dados da lista de domínios de nível superior. Isso foi detectado pelo project TL;DR — um esforço de tentar registrar e manter a cada duas horas um relatório no GitHub com os domínios de nível superior. O bom é que estes dados nos ajudou a ter uma noção de como é a internet na Coreia do Norte.

Muitas das páginas — dentre elas uma de viagem, uma com receitas e outra chamada  friend.com — agora estão fora do ar, mas capturas de tela rapidamente apareceram no Reddit,e nós também conseguimos tirar algumas. É possível visualizar algumas delas abaixo, clicando em “site”.

No Reddit, você pode achar mais algumas capturas de tela, mas elas são todas muito parecidas —são esquisitas e claramente feitas pelo governo. Na verdade, as páginas não chegam a ser tão esquisitas como os outros sites que conhecemos, pois são bem simples e com um visual limpo.

“Nós não achávamos que havia muita coisa na internet da Coreia do Norte, e esses vazamentos só confirmaram nossa tese”, disse Doug Madory, um pesquisador da Dyn, uma companhia que analisa o uso global da internet, ao Motherboard.

Apesar de tudo, a pergunta de US$ 1 milhão continua sem ser respondida: onde eles escondem a pornografia?

[Reddit]