O preço de alguns smartphones high-end no Brasil está chegando a patamares aterrorizantes. Fabricantes como Apple e Samsung começaram a lançar produtos a R$ 2.399, depois a R$ 2.799, e agora podem romper a barreira dos R$ 3.000.

O MacMagazine recebeu os possíveis preços do iPhone 6 e 6 Plus no Brasil, vindos “de uma fonte que já se mostrou confiável no passado”. A data de lançamento ainda é uma incógnita – provavelmente será em dezembro – mas os preços devem ser esses:

  • iPhone 6 (16 GB): R$ 3.199
  • iPhone 6 (64 GB): R$ 3.599
  • iPhone 6 (128 GB): R$ 3.999
  • iPhone 6 Plus (16 GB): R$ 3.599
  • iPhone 6 Plus (64 GB): R$ 3.999
  • iPhone 6 Plus (128 GB): R$ 4.399

Isso representa um aumento de R$ 400 se comparado aos preços do iPhone 5S no lançamento. (Eles baixaram um pouco desde então.) Nos EUA, os preços continuam os mesmos do ano passado.

No Brasil, esse possível aumento fica entre 11% e 14%, superior à valorização do dólar, que chega a até 9%. (Próximo ao lançamento do iPhone 5S, o dólar flutuava entre R$ 2,30 e R$ 2,35; agora, ele chega a R$ 2,50.)

No ano passado, quando Apple e Samsung testaram novos patamares de preço, a história era semelhante. Ou o dólar havia valorizado menos que o aumento do preço, ou havia desvalorizado. Novos smartphones, invariavelmente, chegavam ao Brasil cada vez mais caros.

Algumas fabricantes, infelizmente, seguiram esse exemplo: a Sony vai lançar o Xperia Z3 por R$ 2.699, mais caro que o preço do Z2 há cinco meses.

Mas o jogo está virando. A LG lançou o G3 por R$ 2.299, e é possível encontrá-lo por muito menos. A Microsoft lançou o Lumia 930, top de linha, por menos de R$ 2.000. E, claro, a Motorola aposta em preços bem competitivos: o novo Moto X custa até R$ 1.499.

Resta ver qual caminho a Samsung vai seguir: o Galaxy Note 4 chegará este mês ao Brasil, ainda sem preço definido.

Fonte confiável, mas valor oficial pode ser diferente

O MacMagazine acerta bastante ao antecipar preços de iDevices. Uma semana antes do lançamento oficial dos iPhone 5c e 5S no Brasil, eles vazaram os preços corretos. O mesmo se repetiu com o lançamento do iPad Air por aqui. Ou seja, eles têm um bom histórico.

Mas vale notar uma coisa: esses preços podem mudar, para mais ou para menos, até que o iPhone 6 e 6 Plus cheguem ao Brasil.

Por exemplo: no ano passado, o MacMagazine divulgou uma lista de possíveis preços do iPhone 5s, dizendo que ele custaria até R$ 3.099. Uma semana depois, o site disse que “quase todos os valores foram atualizados — para mais, é claro — nos sistemas internos de redes varejistas”, e o iPhone custaria até R$ 3.599. Isso se confirmou. [MacMagazine via Olhar Digital]