O iPhone X está chegando nesta sexta-feira (3) às mãos de quem o comprou na pré-venda nos países selecionados. O aparelho que o pessoal do iFixit pegou não estava entre as centenas de dispositivos roubados, e eles já deram uma olhada no que tem por dentro dele. A característica mais interessante está na bateria: pela primeira vez, a Apple adotou duas células, que formam um “L”.

Isso não significa uma bateria gigante: são 2.716 mAh (o que ainda é maior do que a bateria do iPhone 8 Plus, que tem 2.691 mAh). A escolha por duas células permite trabalhar melhor o espaço interno e posicionar os componentes de forma otimizada.

Bateria em “L”. Imagem: iFixit

O espaço é valioso no produto: outra característica destacada pelo pessoal que desmontou o celular foi a placa de circuito dobrada ao meio. Isso permitiu que a placa ocupasse muito menos espaço. Se comparada com a placa do 8 Plus, ela tem 70% do tamanho. Quando desdobrada, no entanto, tem 135% do tamanho na mesma comparação. O iFixit diz que o nível de “miniaturização” dos conectores e componentes “não tem precedentes”. Por outro lado, qualquer reparo necessário na placa lógica é praticamente impossível.

Placa de circuito. Imagem: iFixit

O desmanche revelou também os sensores que fazem parte do Face ID. Um iluminador está incorporado acima do display e é o responsável por projetar a luz infravermelha no rosto do usuário. A câmera frontal também é ativada para realizar essa leitura, e aí outros dois componentes entram em ação: um projetor de pontos infravermelhos que cria o mapa 3D do rosto e uma câmera infravermelha que checa esse mapa e envia os dados para o processador. Os outros sensores que ficam no entalhe, como o sensor de luz e de proximidade, estão incorporados no display.

Imagem: iFixit

A Apple desenhou o dispositivo para que a substituição da bateria não fosse tão difícil. Uma tela quebrada também não deve ser um pesadelo para consertar, já que dá para realizar a troca sem remover os componentes do Face ID. Porém, se o vidro traseiro quebrar, é necessário substituir o chassi inteiro, o que custará bem caro.

O iFixit sempre dá uma nota de “reparabilidade” para o celular. O iPhone X ganhou nota 6 de 10, o que é melhor do que o Galaxy Note 8 (pontuou 4) e que o Essential Phone, que tem um design ligeiramente parecido (pontuou 1). O recém-lançado Pixel XL é mais fácil de consertar, no entanto (nota 7), como notou o The Verge.

Você pode ver o desmonte em detalhes do iPhone X neste link.

[iFixit, The Verge]

Imagem do topo: Alex Cranz/Gizmodo