A pré-venda dos modelos mais caros dos iPhones anunciados na última quarta-feira (12) já começou nos Estados Unidos, e os envios começarão no final de setembro. O primo pobre (mas não tão pobre assim), iPhone XR, iniciará suas vendas depois, e os envios serão feitos apenas em outubro.

• [Hands-on] iPhone Xs Max: esse celular é gigantesco ou é exagero?
• iPhone XR é o novo modelo de entrada dos smartphones da Apple

A ordem da pré-venda parece meio esquisita, afinal, no ano passado, a gente viu os iPhones 8 e 8 Plus dando a largada da temporada dos smartphones da Apple, e aqueles que queriam o iPhone X precisaram esperar um bocado de tempo para pôr as mãos no celular de mil dólares – que por aqui chegou por R$ 7 mil.

Por que isso aconteceu? Aparentemente, tem a ver com a escolha do hardware do iPhone XR, mais especificamente a tecnologia da tela.

Enquanto os modelos XS e XS Plus vêm com painel OLED, o modelo mais barato, que custa a partir de US$ 749, chegará com LCD.

O Verge aponta que a fabricação das telas LCDs sofreu alguns problemas, mas que esse provavelmente não é o único aspecto que causou atraso na expectativa de lançamento. O blog conversou com Ryan Reith, vice-presidente de pesquisas de dispositivos móveis da IDC, que disse que tem ouvido falar de “problemas com o software”.

Segundo o executivo, é preciso fazer uma série de ajustes e otimizações para telas LCDs no software, além desse ser o primeiro painel LCD com um entalhe e proporção 18:9.

“A Apple não conseguiu obter painéis o suficiente”, disse Reith. Ele adicionou ainda que a companhia fez a solicitação de produção há algum tempo, mas que a qualidade não era o suficiente.

De forma resumida, a companhia precisou fazer uma série de ajustes de engenharia de software para aprimorar o visual da tela e também precisou que a fornecedora do material passasse a fazer o recorte do entalhe. Essa combinação atrasou os planos.

Outro analista do mercado, dessa vez da companhia Canalys, disse ao Verge que a “Apple não atrasaria o lançamento do iPhone XR por outro motivo que não fosse problemas de produção para o envio de um volume adequado. O gargalo está no novo display LCD, que travou a produção”, comentou.

A Apple não comentou o caso.

[The Verge]