Eu tinha tudo planejado. No trajeto de metrô para casa, eu estava brincando com o aplicativo Jacquard, atribuindo ações ao meu Levi’s Trucker Jacket com o Jacquard, um sensor do Google. Um simples toque duplo no punho quando eu me aproximava do meu apartamento, e ao passar pela porta, caminhei ao som de “Touch the Sky” de Kanye West. Fútil e levemente burro, sim, mas eu achei uma maneira divertida de anunciar que eu tinha chegado em casa.

É isso o que teria acontecido. Exceto que quando toquei duas vezes na manga, o Assistente do Google no meu telefone disse que o Spotify não estava instalado no meu Google Nest Hub. Abri o aplicativo Jacquard e o configurei para acender as luzes conectadas Philips Hue. Entrei pela porta para encontrar minha família nem um pouco impressionada. Eu fui a última a chegar em casa, então as luzes já estavam acesas. Falha completa e total.

Esse episódio ilustra as limitações da segunda tentativa da jaqueta inteligente do Google. É uma ideia legal na teoria, mas não é tão fácil de usar na vida real.

Como seu antecessor, é uma jaqueta jeans estilosa com uma manga sensível ao toque que você pode programar para fazer várias coisas. A diferença é que desta vez, o dongle foi substituído por uma etiqueta menor e as habilidades da jaqueta agora incluem comandos do Assistente do Google, controle da câmera e alertas de compartilhamento de viagens. Isso está além dos recursos de notificação, navegação e controle de música do original. Também é um pouco mais barato, custando US$ 200 (US$ 250 se você gosta de forro tipo Sherpa).

O dispositivo notavelmente menor é bem-vindo, assim como o conjunto de recursos expandidos e o preço mais baixo. Só que você ainda não pode fazer um monte de coisas que não seriam mais fáceis com um telefone ou mesmo um smartwatch.

Para começar, você pode atribuir apenas três ações à manga sensível ao toque encontrado no braço esquerdo da jaqueta. Ao escovar o punho em um gesto do tipo “faça chover” você pode iniciar e pausar sua música. Mas você pode decidir que escovar a manga será um comando para informar o que está no seu calendário no dia. Um toque duplo pode falar a próxima direção em seu trajeto para algum lugar. Cobrir a manga vai sempre silenciar tudo. E é isso.

Isso pode ser suficiente para o deslocamento diário, mas também pode não ser o que você deseja para um dia de caminhada em um novo bairro. Nesse caso, você teria que pegar seu celular e reprogramar sua jaqueta. Talvez, em vez de música, escovar signifique marcar um local no Google Maps e assim por diante. Então a jaqueta pode fazer muito mais coisas do que costumava fazer. Mas ela simplesmente não pode fazer tudo de uma vez.

Isso pode não ser um problema se você for paciente o suficiente para pensar na melhor maneira de usar a jaqueta toda vez que sair de casa ou experimentar o que funciona para você ao longo do tempo. Mas, mesmo assim, você inevitavelmente encontrará obstáculos, como quando eu tentei brincar de anunciar minha chegada em casa. A solução de problemas não é difícil por si só, é apenas irritante o suficiente para querer desistir.

O dongle felizmente é menor. Você também pode ver o punho sensível ao toque. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Além das três ações, você também pode programar o dispositivo para vários alertas. Mas, como as ações, você está limitado a apenas três de cada vez. Portanto, se a tag vibrar e sua luz LED piscar em azul, pode ser uma mensagem de um dos três contatos programáveis. Se piscar em verde, isso pode significar que o seu carro (apenas Uber e Lyft) está próximo e você pode fazer o movimento de escovar para ouvir a marca, modelo, cor e placa do carro. Se ele piscar em rosa, talvez sua jaqueta tenha detectado uma conexão perdida com o telefone – o que significa que você o deixou em casa.

Isso é bom em teoria. Na prática, às vezes eu não percebia as vibrações de alerta. Ou recebia a notificação no meu telefone, no Apple Watch e na jaqueta – nessa ordem. Nem todo mundo tem um smartwatch, mas tenho certeza que nesse momento quase todo mundo tem um smartphone. Se você está esperando pelo seu Lyft, é provável que esteja obsessivamente olhando a que distância o carro está pelo seu telefone. Quanto ao recurso “sempre juntos”, metade do tempo minha jaqueta se desconectava do telefone porque eu estava no metrô ou por nenhuma razão. Em um show, a jaqueta continuava me dizendo que meu telefone não estava por perto. Estava bem na minha mão o tempo todo.

O dongle é menor, mas ainda se destaca. Um colega de trabalho me zoou perguntou se eu havia roubado a jaqueta e esquecido de tirar o sensor. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

O outro problema é que, para alguns desses recursos funcionarem, o aplicativo relevante já deve estar em execução em segundo plano. Portanto, se você deseja controlar o Spotify, verifique se o aplicativo Spotify e Jacquard estão abertos. O mesmo vale para o recurso de selfie. Se você quiser tirar selfies com sua jaqueta (porque é o futuro!), seu aplicativo de câmera precisa estar aberto. É bom na maior parte das vezes – com algumas pequenas falhas -, mas gastar alguns minutos no elevador abrindo e fechando aplicativos parece mais problemático do que às vezes vale a pena.

Usar a jaqueta em todos os lugares por uma semana também se traduziu em pegar constantemente meu telefone para ajustar minhas configurações. Isso meio que vai contra o propósito de uma jaqueta inteligente que deveria reduzir sua dependência do telefone quando você está fora de casa.

Para ser justa, alguns desses recursos são realmente legais. Foi bom ouvir uma pequena atualização sobre o meu dia enquanto eu estava caminhando para a estação de trem, ou discretamente deslizar meu punho para pular para a próxima música. Menos legal foi dizer aos meus amigos: “Esperem, galera, preciso reprogramar minha jaqueta para poder tocar na manga para tirar uma selfie em grupo. Isso não é legal? Pessoal? Pessoal!” Pode ser que meus amigos sejam ludistas julgadores, mas eu recebi muitos olhares de desaprovação enquanto falava sobre a jaqueta para usar confortavelmente o recurso de selfie.

Tirei essa selfie horrível com minha jaqueta. Esse é o futuro. Foto: Victoria Song/Gizmodo

Então, vale a pena desembolsar cerca de US$ 200 por uma jaqueta jeans ligeiramente mais inteligente? Ummm, quero dizer, é uma jaqueta jeans bacana. Eu me senti esquisita ao usá-la por uma semana. Eu também poderia comprar uma jaqueta Levi’s Trucker Jacket na Macy por US$ 65. Eu não precisaria me preocupar em carregá-la (embora, para ser justa, já faz uma semana desde que carreguei minha tag Jacquard e ainda tenho mais de 70% de bateria). Eu também não precisaria me lembrar de remover o dispositivo se precisasse lavá-la.

Por US$ 200 – US$ 250, eu poderia facilmente comprar, por exemplo, um Samsung Galaxy Watch Active ou mesmo um Fitbit Versa 2. Basicamente, eu obteria exatamente os mesmos recursos, além de ferramentas adicionais de saúde. A única coisa que posso perder é o controle de selfie, mas, novamente, tenho certeza que existem apps de terceiros para isso. Ou, você sabe, um amigo com um braço mais longo. Talvez um temporizador na minha câmera do smartphone.

Não é que eu pense que essa jaqueta inteligente seja totalmente inútil. Provavelmente ainda a usarei para controlar minha música, atender chamadas e obter orientações enquanto estiver andando por aí, fazendo minhas tarefas. Se e quando eu usar. Aliás, este é o verdadeiro problema das roupas inteligentes em geral — isso se deve ao meu senso de vaidade e moda. Não quero usar jaqueta jeans todos os dias. É um look específico e eu já tenho um armário cheio de outros tipos de blusa que já não são usadas o suficiente. Quando o próximo vórtice polar inevitavelmente chegar, nenhum número de camadas ou controle de música embutido poderá me convencer a escolher isso em vez do meu horrível casaco grandão. Graças às mudanças climáticas, o clima perfeito para a jaqueta na primavera e no outono é de duas semanas ao longo do ano. Isso significa 50 semanas por ano que esta blusa ficará sendo devorada por traças.

Eu, planejando minha entrada fracassada em casa, com inspiração do Kanye na minha cabeça. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Ainda assim, eu gostei de usá-la em uma festa no último fim de semana em casa. Foi um começo de conversa, mesmo que a maioria dos meus amigos não tivessem curtido tanto a ideia. Um amigo disse: “bem, isso ficou fofo em você”. No entanto, eu não sou rica. Novidade, funcionalidade limitada e elogios ocasionais não valem necessariamente US$ 200. Por outro lado, talvez eu estivesse mais feliz se isso me ajudasse a colocar algumas músicas do Kanye West na sala. Mas, ainda confio no meu telefone para isso.

Resumo

  • Menos caro com a opção de US$ 200 e ainda com um dongle menor
  • Recursos expandidos incluem o Google Assistente, notificações de compartilhamento de viagens e controle de câmera
  • É um pouco mais útil que antes, mas ainda é um item firulento