Lançamento da Artemis 1 pode ficar para outubro, diz NASA

Agência detectou grande vazamento de combustível durante 2º tentativa de decolagem da Artemis 1. Conserto pode levar várias semanas
Lançamento da Artemis 1 pode ficar para outubro, diz NASA
Imagem: NASA/Divulgação

A NASA anunciou que não pretende fazer uma nova tentativa de lançamento da missão Artemis 1 nesta semana. A expectativa é que o foguete deve decolar apenas no final do mês de outubro.

No último sábado (3), a agência espacial cancelou o lançamento após detectar um grande vazamento de combustível durante o procedimento de abastecimento do foguete SLS (sigla para “Sistema de Lançamento Espacial”). A equipe de engenheiros da NASA tentou implementar, sem sucesso, três soluções para estancar o vazamento de hidrogênio líquido, antes de anunciar o adiamento da decolagem.

A janela atual de lançamento da Artemis 1 termina nesta terça-feira (6), porém, durante coletiva de imprensa, a agência afirmou que não teria tempo hábil para consertar o vazamento até esta data.

Como será necessário a substituição de uma junta de vedação de combustível, a NASA estuda se o reparo pode ser feito diretamente na torre de decolagem ou se o SLS precisará retornar ao VAB, o edifício de montagem. Em qualquer uma das opções, o conserto deve demorar várias semanas.

Contudo, é provável que o SLS acabe voltando ao VAB, uma vez que será necessário fazer um novo teste nas baterias do sistema de terminação de voo – projetado para destruir o foguete com explosivos caso ela saia de curso. A Força Espacial dos EUA exige que esse teste seja feito a cada 25 dias, e isso só pode ser feito no prédio de montagem.

Por outro lado, o benefício de manter o foguete na rampa de lançamento é que os engenheiros poderão fazer um miniteste de abastecimento, para verificar o sistema onde os vazamentos de combustível são mais prováveis de aparecer. Neste caso, a NASA precisaria de uma licença especial da Força Espacial para manter o SLS onde está.

Missão Artemis 1 entra em conflito de agenda com a Crew-5

A próxima janela de lançamento inicia no dia 19 de setembro e vai até 4 de outubro, mas é improvável que o SLS saia do chão neste período.

Em primeiro lugar, os engenheiros precisariam acelerar o conserto e o teste do foguete. Em segundo, o lançamento da Artemis 1 entraria em conflito de agenda com os preparativos para a missão Crew-5 — que levará quatro astronautas para a ISS (Estação Espacial Internacional), no próximo dia 3 de outubro.

Por isso, é esperado que a terceira tentativa de lançamento da Artemis 1 fique para a janela de lançamento seguinte, entre os dias 17 e 31 de outubro.

Apesar da frustração, o ex-astronauta e atual administrador da NASA, Bill Nelson, reforçou que a segurança é uma prioridade para a agência. Ele lembrou que, em 1986, quando voou a bordo do ônibus espacial Columbia, a decolagem teve que ser adiada quatro vezes.

Vale ressaltar que o principal objetivo da missão Artemis 1 é o de testar o SLS e a espaçonave Orion em um voo real de ida e volta à Lua. Como o foguete é novo, é esperado que ele apresente falhas, algo que permite à NASA recolher dados e implementar soluções para que os mesmos problemas não voltem a ocorrer em missões futuras.

Hemerson Brandão

Hemerson Brandão

Hemerson é jornalista, escreve sobre espaço, tecnologia e, às vezes, sobre outros temas da cultura nerd. Ele também é grande entusiasta de astronomia, interessado em exploração espacial e fã de Star Trek.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas