O Raspberry Pi é um pequeno computador que permite criar projetos faça-você-mesmo, como aquele smartphone primitivo (e funcional) que vimos por aqui. Seu modelo mais recente, o Pi 2, promete ser potente o bastante para funcionar como um PC.

O Pi-Top coloca isso à prova: trata-se de um kit tudo-em-um que permite criar um laptop em casa, mesmo se você não tiver muito conhecimento em eletrônica, e mesmo se não tiver solda.

Aprender programação na internet nunca foi tão fácil – sites como o CodeAcademy oferecem lições fáceis e de graça – mas não há nada tão simples para quem mexe com hardware. Esperamos que o Pi-Top possa fazer algo a respeito.

Todos os componentes vêm desmontados, por isso o primeiro passo da aprendizagem é montar o chassis, computador, tela e fonte de energia para criar um computador funcional. A ideia é que, com fácil acesso aos componentes eletrônicos dentro do pi-top, as pessoas sejam incentivadas a melhorar o laptop.

Depois, você inicializa o laptop, e o Pi-Top ensina a você o básico de eletrônica, placas de circuito e impressão 3D em tutoriais na web. A filosofia por trás da fundação Raspberry Pi é criar um computador pequeno e acessível para ensinar programação, então acho que o Pi-Top está bem próximo desse princípio.

Pi-top

A ideia começou no Indiegogo, e a campanha de crowdfunding foi bem-sucedida, recebendo quase US$ 180.000 no final do ano passado. Agora, o Pi-Top está em pré-venda, previsto para ser enviado em junho.

O kit inclui um Raspberry Pi 2, tela HD de 13,3 polegadas, bateria que dura de 6 a 8 horas, teclado, trackpad de 65 mm com botões físicos, entre outros.

Ele custa US$ 300. Este é o mesmo preço de um laptop barato com Windows ou Chrome OS; mas ao contrário deles, o Pi-Top quer ser um playground para aspirantes a engenheiros de computação e designers. (Sem o Raspberry Pi, ele custa US$ 265.) O frete para o Brasil é salgado: são US$ 50, mais o que você precisará pagar na alfândega. [Pi-Top]

Pi-top (2)Pi-top (3)Pi-top - capa
Fotos por Pi-Top