Há anos, o cofundador do Google Larry Page investiu pessoalmente – e secretamente – em duas startups que prometem um futuro com carros voadores.

>>> O problema dos carros voadores, sonho futurista que se recusa a virar realidade



Uma das startups, chamado Zee.Aero, foi lançada em 2010 com o plano de fazer “um avião pequeno e totalmente elétrico que decola e pousa verticalmente”, segundo a Bloomberg. Até o momento, a empresa criou dois protótipos movidos a energia elétrica que realizaram voos de teste.

A sede da Zee.Aero fica bem próxima ao Google, mas ela não faz parte da Alphabet, onde Page é CEO. Ainda assim, ele investiu mais de US$ 100 milhões na empresa, e não quer que o mundo saiba deste hobby. De acordo com a Bloomberg, uma vez Page jurou a um colega que, se o envolvimento dele se tornasse público, ele retiraria o apoio.

Funcionários da Zee.Aero nem sequer o chamam de “Larry Page”, e sim de “GUS”, sigla em inglês para “o cara lá de cima”. (Page inicialmente restringiu os funcionários da Zee.Aero ao primeiro andar do prédio.)

ixfuttbubofinpwuqfoc
Patente da Zee.Aero de 2011.

Page também financiou outra startup de carro voador chamada Kitty Hawk, que está competindo com a Zee.Aero. Ela também tem ligações estreitas com o Google: seu presidente é Sebastian Thrun, fundador do laboratório Google X e ex-líder de seu projeto de carro autônomo. Outros funcionários da Kitty Hawk também vieram do Google X.

Page certamente não está sozinho em seu interesse. Aparentemente, ele se inspirou em Elon Musk, fundador da SpaceX, que disse querer fazer um carro voador.

Infelizmente, a ideia de carros voadores ainda parece longe de virar realidade. A Terrafugia tem um carro voador chamado Transition, possui autorização da FAA (órgão americano que regula a aviação) e da NHTSA (órgão americano de segurança no trânsito), e ainda assim o promete para “daqui a dois anos” desde 2008 – os anos se passam e o prazo continua fixo.

Enquanto isso, o carro voador da Aeromobil fez um voo de teste bem-sucedido em março de 2015; dois meses depois, ele sofreu um acidente. Desde então, a empresa nunca mais divulgou informações sobre testes de voo.

Com Larry Page e alguns dos melhores funcionários do Google, será que essa ideia vai enfim decolar?

[Bloomberg]

Foto por Jeff Chiu/AP