O Lego Group busca, desde 2015, uma alternativa sustentável ao plástico utilizado em suas peças. Agora, a empresa parece ter encontrado um candidato para a substituição na cana-de-açúcar.

A companhia anunciou nessa quinta-feira (1) que começará a produzir uma linha de Legos feitos de um plástico baseado no etanol, que é produzido do resíduo da cana-de-açúcar. Inclusive, essa primeira coleção de Lego será composta por peças que imitam árvores e plantas. Bem apropriado, não?

“Queremos causar um impacto positivo no mundo ao nosso redor”, disse Tim Brooks, vice-presidente do Lego Group, em um comunicado à imprensa. “Estamos trabalhando duro para fazer ótimos produtos para crianças usando materiais sustentáveis […] Este é o primeiro grande passo em nosso ambicioso compromisso de produzir todas as peças Lego usando materiais sustentáveis”.

A linha de plantas feitas de plástico baseado na cana-de-açúcar chega ao mercado ainda este ano, e a empresa planeja que toda as principais peças Lego e suas embalagens sejam feitas com esse mesmo material até 2030.

As novas peças de cana-de-açúcar são feitas de polietileno, quimicamente conhecido como o polímero mais simples. Ele é um plástico maleável, durável e flexível e, apesar de ser feito com o material sustentável, é “tecnicamente idêntico aos produzidos com plástico convencional”, explica o comunicado.

Além disso, Crooks garante que crianças e pais não notarão qualquer diferença na qualidade ou aparência das peças, uma vez que “polietileno baseado em cana-de-açúcar tem as mesmas propriedades que polietileno convencional”.

Sustentabilidade

O plástico com base na cana-de-açúcar é produzido pela Braskem, empresa química brasileira, desde 2010. O processo consiste em fermentar a cana-de-açúcar para produzir o etanol, que é então convertido para etileno, o precursor do polietileno. Segundo informações da PNE, o Lego Group utiliza o plástico produzido pela Braskem na instalação de Billund, na Dinamarca, mas pretende expandir seu uso a nível global no futuro.

De início, o plástico da cana-de-açúcar equivalerá a apenas 1 ou 2% de toda a resina que o Lego Group utiliza em seus brinquedos, mas ela pode chegar a substituir 4 mil toneladas do atual plástico utilizado pelo grupo por ano.

Iniciativas sustentáveis estão cada vez mais presentes nas políticas do Lego Group. Ano passado a companhia atingiu o objetivo de comprar 100% de suas necessidades energéticas de fontes renováveis. Além disso, ela também investirá US$ 150 milhões em pesquisa de bioplásticos para brinquedos e embalagens.

Imagem de topo: Magnus/Flickr

[PNEFast Company via LEGO]

Atualizado às 5h55: Adicionamos a informação da Braskem, a produtora brasileira do plástico sustentável.