Que jogue a primeira pedra quem nunca se sentiu inspirado por uma frase com o espírito “keep walking” (continue andando), daquelas acompanhadas pela figura misteriosa (e muito estilosa) do homem de cartola e bengala que está sempre caminhando para frente. Por trás de cada citação dessa antiga – e sempre atual – campanha está a ideia de progresso, de levantar a cabeça e não olhar para trás.

Essa foi a inspiração da Johnnie Walker para lançar no Brasil a série de curtas-metragens The Walkers, uma seleção liderada pelo cineasta Fernando Meirelles dos seis melhores filmes produzidos por brasileiros e que contassem histórias inspiradoras sobre progresso, incorporando o conceito do keep walking.

A marca de whisky ofereceu, além da participação na série, um prêmio total de R$ 250 mil aos seis curtas escolhidos. Foram 43 filmes inscritos, todos eles financiados via crowdsourcing e analisados por uma comissão que, além de Meirelles, foi composta por Fabio Coelho, presidente do Google Brasil, o publicitário Alexandre Gama, da NeoGama/BBH, e Tânia Cesar, diretora de marketing da Diageo, empresa proprietária da Johnnie Walker.

Se você quer conferir as versões brasileiras do keep walking, os curtas selecionados por esse pessoal estão em cartaz nos trailers dos cinemas da rede Cinemark e também podem ser assistidos no canal da marca no YouTube.

Veja os escolhidos:

1º – Caminhe com o Cris do Morro, de Cristiano Abud e Lucas Gontijo

 


 

2º – Econiemeyer, de Bruno e Leo Bastos

 


 

3º – Eu sabia que o nosso Dia ia Chegar, de German Mairen

 


 

4º – Sou Índio, Sou Brasileiro, de Fernando De Borthole

 


 

5º – Âmbito de Liberdade, de Pedro Barbosa e Mariana Martins

 


 

6º – Cozinhar é Transformar, de Luís Felipe Fisher