Durante esse período de divulgação de resultados financeiros, mais uma empresa a abrir seus números foi a LG. Um dado que se destaca é o fato de a companhia ter sofrido um prejuízo em sua divisão de smartphones devido a modelos topo de linha, que tiveram alto investimento, mas pouco retorno em vendas.

Com os resultados do quarto trimestre de 2019, no geral, a empresa conseguiu fechar o ano com uma receita recorde de US$ 53 bilhões, porém seu lucro operacional durante o ano todo foi de US$ 2,07 bilhões, o que corresponde a 10% a menos que em 2018. Segundo a LG, essa queda se deve a “maiores investimentos em marketing e tecnologias futuras”.



Para o quarto trimestre em si, a receita foi de US$ 13,65 bilhões – 1,8% a mais que o mesmo período em 2018. Já o lucro operacional foi de US$ 86,5 milhões (34,5% maior que o último trimestre de 2018). Segundo o Android Central, o crescimento foi impulsionado pela grande demanda por produtos domésticos premium, como a linha de TVs LG Signature.

A divisão de smartphones da LG, por outro lado, não foi muito bem, gerando uma receita de US$ 1,12 bilhões entre outubro e dezembro – um declínio em relação ao mesmo período no ano anterior. No resultado total do ano, o setor mobile da empresa teve um prejuízo de US$ 858,34 milhões.

Ainda assim, a LG parece não desistir com facilidade e mantém seus planos de lançar celulares médios e premium com 5G em 2020 para alavancar as vendas.

[Android Central, LG]