O chefe do projeto de desenvolvimento de uma criptomoeda própria do Facebook, David Marcus, anunciou nesta terça-feira (30), que está deixando a empresa após sete anos. Stephane Kasriel, ex-vice presidente do projeto, assume o posto.

“Depois de sete anos gratificantes na Meta, tomei a difícil decisão de renunciar e deixar a empresa no final deste ano”

Marcus trabalhou no PayPal e entrou no Facebook em 2014 para comandar o Messenger, aplicativo de mensagens da Meta, mas acabou sendo realocado para liderar os planos da empresa para ingressar no universo dos ativos digitais.

No entanto, o projeto não teve o sucesso esperado. Ainda não há previsão de quando a criptomoeda da Meta será lançada de fato, mas inicialmente, a moeda digital iria se chamar “Libra” e a carteira digital seria denominada “Cali”.

A gigante da tecnologia lançou oficialmente sua carteira digital batizada como “Novi” em outubro nos Estados Unidos e Guatemala cercada por polêmicas, com pressão de políticos americanos para que o projeto não fosse adiante.

Agências reguladoras e bancos centrais temiam que o lançamento pudesse impactar negativamente na estabilidade financeira, afetar o controle sobre a políticas monetárias e serem um risco para a privacidade.

Alguns senadores do partido democrata dos EUA se posicionaram contrários ao ingresso da empresa no mundo dos criptoativos, afirmando que “não se pode confiar no Facebook para gerenciar um sistema de pagamento ou moeda digital, já que sua capacidade existente de gerenciar riscos e manter os consumidores seguros se mostrou totalmente insuficiente”.

Assine a newsletter do Gizmodo