As maiores usinas solares do mundo são incríveis, reunindo centenas de milhares de painéis para coletar a luz do sol. Mas como é que todos eles são mantidos limpos? Hoje em dia, basta usar robôs como este!

Acima, você vê o robô da espanhola Chemik. Ele funciona de forma independente, e tem um tanque de água para lavar os painéis. Ele também funciona sem água, emitindo apenas um jato de ar para remover resíduos. Ele se move a até 25 m/min em uma estrutura própria de alumínio, para evitar desgaste nos painéis solares, e é movido a uma bateria que dura até 8 horas.



E temos a evolução do robô limpador: o Ketura Sun Solar Park, em Israel, é a primeira usina solar a ser limpa de forma totalmente automática.

O vídeo acima mostra o sistema de limpeza robótico. Até então, os painéis que cobriam os 20 acres da usina solar só eram limpos cerca de nove vezes por ano, por ser uma tarefa trabalhosa e custosa – a limpeza era feita manualmente, usando jatos de água, o que podia danificar os equipamentos. No entanto, painéis sujos capturam menos a luz do sol, e diminuem a eficiência da usina.

Mas agora, um exército de robôs da Ecoppia fica instalado sobre os painéis para mantê-los limpos. Os 100 autômatos, controlados de forma central, começam a trabalhar à noite, utilizando microfibra e um fluxo de ar controlado para empurrar a sujeira da superfície – eles não usam água. Os robôs se movem para cima e para baixo em suas próprias estruturas de alumínio. Durante o dia, eles ficam na parte inferior, e carregam as baterias usando a eletricidade gerada pela usina.

Então, como são limpas as usinas solares? Manualmente, usando água; ou automaticamente, usando robôs. [Eccopia]

eccopia e4

Foto por Eccopia