No mês passado, Linus Torvalds, o fundador do sistema operacional de código aberto Linux, anunciou que se afastaria por um tempo para refletir sobre si mesmo e tentar deixar de ser um otário. O tempo acabou. Ele está de volta.

• Fundador do Linux se afastará por um tempo para aprender a deixar de ser um otário
• Criador do Linux chama correções da Intel para Spectre e Meltdown de “lixo completo”

Torvalds se encontrará com os principais desenvolvedores do Linux durante o Open Source Summit Europe, que acontece durante os dias 22 e 24 de outubro, na Escócia. Esse será o primeiro passo de seu retorno, que durou praticamente um mês.

Apesar desse encontro, o manda chuva do Linux não deve fazer aparições públicas durante o evento.

No anúncio do Linux 4.19, Greg Kroah-Hartman, que liderou temporariamente os trabalhos com do sistema operacional, escreveu: “Linus, estou devolvendo o controle para você. Você poderá ter o prazer de lidar com a nossa janela de transição :)”.

O Linux é um projeto de código aberto, mas Torvalds supervisiona a Lista de E-mails do Kernel do Linux (LKML, na sigla em inglês). Ele e Kroah-Hartman recebem financiamento da organização sem fins lucrativos Linux Foundation para manter o desenvolvimento do kernel e gerenciar a comunidade de colaboradores.

Ao mesmo tempo de seu retorno, uma versão revisada do Código de Conduta do Linux foi aprovada recentemente e foram incorporados princípios do Pacto de Contribuintes criado por Coraline Ada Ehmke.

O novo código de conduta pede para que os contribuintes façam críticas construtivas e que essas críticas sejam aceitas conscientemente. O documento pede ainda para que “diferentes pontos de vistas e experiências” sejam respeitados e que as pessoas usem uma linguagem inclusiva. Por fim, imagens ou linguagem sexualizada, comentários depreciativo, ataques políticos e pessoais e assédio “público ou privado” estão proibidos.

Ainda não sabemos se um mês foi o suficiente para que Linus reavaliasse seu comportamento repetidamente abusivo com a comunidade.

[ZDNet]

Imagem do topo: Wikimedia