Se você comprou um desktop, laptop ou netbook que veio com Windows, mas decidiu usar somente outro sistema operacional, dá pra receber de volta o dinheiro que você pagou pelo Windows. Afinal, você pagou por ele: o preço do Windows está embutido no preço total do computador. O analista de sistemas Otto Teixeira dá algumas dicas de como fazer isto — não é trivial, mas vale a pena.

Otto é analista de sistemas e mora na Bahia. Ele relatou a experiência dele em seu blog e em entrevista à Info.

Ele comprou um netbook Lenovo IdeaPad s10e com Windows XP (segundo ele, a Lenovo não vende PCs sem Windows). Mas ele não via necessidade no XP: primeiro, porque ele usa Linux há três anos; segundo, porque ele já tem uma licença acadêmica do Windows XP, então seria bobagem pagar por outra.

Inspirado por relatos na internet de pessoas que conseguiram reembolso com o fabricante, ele decidiu fazer o mesmo. E a lei estava do lado dele: no Brasil (assim como em vários países) é proibida a venda casada; além disso, o contrato de uso do Windows é claro:

Caso você não esteja de acordo [com os termos do Windows] não instale, copie ou utilize o software; você poderá devolvê-lo ao estabelecimento em que o adquiriu para obter reembolso total.

Então, em 22 de fevereiro, ele começou uma série de ligações para o atendimento ao consumidor da Lenovo. Algo irritante, como vocês podem imaginar, principalmente porque eles ajudaram pouco e passaram informações equivocadas. Otto disse à Info que:

Uma das atendentes me disse que eu não havia pago pela licença, que esse custo era da Lenovo. Mas a melhor com certeza foi uma resposta dada por e-mail, que afirmava que a mensagem de reembolso deveria ser algum tipo de erro do sistema operacional.

Depois de várias ligações sem resultado com atendentes, ele pediu ajuda ao Procon. O Otto não entrou com ação formal, mas o Procon passou para ele contatos da área de satisfação do cliente da Lenovo. Aí a coisa andou: em 19 de março, dez dias após falar "com as pessoas certas", ele recebeu o dinheiro do Windows XP de volta na conta dele — 229 reais. Otto diz ter ficado surpreso: esse valor é maior do que outros relatam ter conseguido de reembolso para o Windows Vista.

Foram 25 dias entre o início das ligações com atendentes até o dinheiro cair na conta. Será que vale a pena ter tanto trabalho para receber o dinheiro do Windows de volta? Segundo Otto, ele não teve tanto trabalho assim:

Bem, apesar da demora, o processo não foi tão cansativo quanto parece. Boa parte desse mês de "luta" eu fiquei apenas esperando, sem estar constantemente explicando o problema ou sendo transferido entre os atendentes. Mas sim, houve momentos em que pensei se valia a pena o estresse, pois eu nem mesmo sabia de quando seria o reembolso, já que o Windows não estava descrito na nota fiscal.

A gente pode aprender com a experiência do Otto: se você comprou um PC com Windows já pensando em desinstalá-lo, recuse a licença de uso e não faça a ativação do sistema operacional, senão você não pode exigir reembolso. Depois procure relatos de outras pessoas que conseguiram o dinheiro de volta, para saber como proceder — o Otto lista algumas fontes no blog dele — e siga os conselhos. Entre em contato com o atendimento ao cliente (dependendo da fabricante, eles podem ajudar). Se isto não der certo, é hora de procurar contatos mais prestativos dentro da empresa. Você também precisa ter paciência e perseverança, já que o processo pode demorar várias semanas.

Mas, no fim, vale a pena: você vai curtir algum dos sabores do Linux no seu computador novinho, tendo pago um preço justo — com o reembolso, o IdeaPad saiu por menos de R$550. Em um país onde netbooks custam caro demais, esta é uma bela conquista. [Otto Teixeira via Info; imagens via Info e Netbook Lounge]