No futuro será a Ponte Estaiada

Depois de mapear as ruas de Paris, Londres e Nova York, o Google Street View chega ao Brasil. Em uma parceria inédita entre o Google e a Fiat, anunciada ontem, trinta Stilos correrão um milhão de quilômetros para fotografar as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte — e isso é só o começo. Mas há quem tema pela (falta de) privacidade do serviço.

Já não era sem tempo: depois de achar fendas espaço-temporais e até Deus, o Google agora encontrará a Praça da Sé e o Cristo Redentor. Em parceria com a Fiat, que fornecerá os carros, o Google vai fotografar três das maiores cidades brasileiras: vão começar hoje em BH (já flagraram os Stilo da Google lá), e depois seguir para Rio e São Paulo. Ainda não sabem quando vão lançar o serviço no Brasil — demora para processar as imagens —, mas querem estrear o Street View das três cidades no mesmo dia.

A captura de imagens será parecida com a já feita em nove países: nove câmeras instaladas no topo do carro fotografam os ambientes; as fotos são armazenadas no computador que anda no carro; e rola o geotagging das imagens, usando GPS. Mas e em áreas mais perigosas? Um carro desses é presa fácil! Mas o Google diz que "conversou com autoridades" e que "conta com a cooperação de governos". Aham. E se não contar com a cooperação (leia-se escolta)? Prevejo espaços vazios no mapa, lugares onde o carrinho do Google não foi — e onde você também não deve ir, por segurança. Mas você costuma ir em áreas perigosas? Então se mapear só as áreas principais daqui de São Paulo (e Rio e BH), tá valendo.

E isto é só o começo: o gerente do Google Maps no Brasil, Marcelo Quintella, disse que a empresa quer mapear "todas as cidades e a malha viária do Brasil". Será que isso envolve Malhador, pequeníssimo vilarejo de Sergipe onde tenho familiares? O Google não seria tão megalomaníaco assim (ou seria?). Imagino que sejam só as principais cidades, assim como o Google faz nos EUA.

Alguns já estão com medo do serviço: afinal, você pode parar na internet fazendo coisas vergonhosas ou bizarras, tipo mijando na estrada ou pedindo serviço a profissionais do "séquiço". Já rolou protesto no Reino Unido contra o Street View, e o Google terá que refazer todas as fotos que tirou no Japão, porque fotografou o quintal das pessoas. O Google garante que vai borrar tanto os rostos das pessoas como placas de veículos fotografadas. Se alguém não achar isso o bastante, pode falar com o Google que eles analisam e retiram a imagem. Fica em questão, no entanto, se fotografar vias públicas e publicar tudo na internet respeita a lei ou não. Afinal, alguns acham que só borrar o rosto não garante privacidade — e direito à privacidade é um dos primeiros artigos da Constituição. A ver.

Mas o serviço tem tanta vantagem, que ficaria chateado de não vê-lo aqui no Brasil: esqueceu em que altura da avenida fica a loja que você quer visitar? Veja no Street View. Convidaram você para algum lugar que você não conhece bem? Caminhe virtualmente pela rua ou avenida, com visão 360°, para conhecer o lugar e saber como chegar. Mora longe de Belo Horizonte? Você pode andar no centro da cidade e ver a Igreja da Pampulha como se estivesse lá. E você soube do ladrão que foi preso em Amsterdã, porque foi fotografado pelo Street View? O Google fornece serviço de SMS para agricultores na Uganda! Como você pode achar que o Google possa ser mau? [Imagens via Info e Youtube]