A Telefônica anunciou ontem que a etapa de expansão do Speedy, previsto no plano apresentado à Anatel, já está pronta, o que significa que  mais 91 municípios agora dispõem do serviço de banda larga. As outras etapas, ao que informa o site Telefônica em Ação, também já foram cumpridas. Mesmo com o bom comportamento, a Anatel não liberou o Speedy do castigo ainda — mas "a solução está próxima".

Levar o Speedy a mais cidades era parte do acordo feito com Anatel e Ministério das Comuicações. Segundo a empresa, os planos são de aumentar a cobertura do Speedy para 591 municípios até o fim do ano. Agora, com a inclusão de mais localidades, esse número foi para 488. Até o fim de 2010, todos os 622 municípios que a Telefônica atende terão Speedy.



Mas não adianta ter o serviço se não tiver qualidade. Bem, a Telefônica aprendeu isso a duras penas. Desde que a Anatel proibiu a Telefônica de vender pacotes do Speedy após seguidas panes no fim de junho, a empresa prometeu de tudo: milhões em investimento, novos cabos submarinos e melhoria geral da rede (servidores DNS e rede IP), tudo em um plano de três etapas (de 30, 90 e 180 dias) — além de melhorar o atendimento ao consumidor.

E, ao que parece e o que vem sendo informado, a Telefônica está seguindo o plano. A primeira etapa da melhora da estrutura da rede, a coisa mais urgente, foi completada em menos de um mês. O atendimento ao consumidor também vem sendo melhorado, segundo a Telefônica (ou pelo menos a queda nas ocorrências do Procon são indício de). A empresa ficou mais transparente quanto às ações que vem tomando: criou o Telefônica em Ação para divulgar as melhorias e um novo canal de atendimento para "internautas, blogueiros e participantes de redes sociais". Acessando o site de imprensa da Telefônica e clicando no box RP 2.0, você pode enviar mensagens e dúvidas sobre as ações que a Telefônica tem realizado. (Vale lembrar que isso não é atendimento ao cliente: serve para saber o que a Telefônica vem fazendo. Mas tem servido pra tirar nossas dúvidas)

Mesmo com os indícios de bom comportamente, a Anatel, via assessoria de imprensa, disse que ainda não tem prazo para liberar o serviço. Segundo o ministro das Comunicações, Hélio Costa, o fim do congelamento de vendas do deve estar próximo; além disso, a Anatel se mostrou satisfeita com as ações da Telefônica até agora.

Apesar de ponderar que a decisão final cabe a Anatel, Costa disse que, pelo que ouviu dos técnicos da agência, a liberação da venda do Speedy deverá ser feita gradualmente. "Acho que na próxima semana esse problema começa a ser solucionado", disse ele [Hélio Costa].

O que você acha? A Telefônica já pode sair do castigo ou ainda tem que aprender boas maneiras? Dê uma olhada no Telefônica em Ação e nas promessas da Telefônica e opine nos comentários. [Info e G1]