Os bichinhos virtuais Tamagotchi não eram sobre simular a diversão de ter um dinossauro de estimação, mas sobre o estresse de manter uma vida pixelizada o máximo possível. Bem, eu continuo não sendo bom nessa tarefa e, parece, que nem o Dmitry Morozov, pois ele construiu uma máquina que automaticamente toma conta de Tamagotchis, mantendo-os vivos por toda a eternidade.

A Lego recriou o Aston Martin DB5, do 007, com ejetor de assento e metralhadoras ocultas
Brinquedo gigante em parque de diversão gira você em todas as direções

A Umbilical Digital parece uma criação saída de Matrix e, de alguma forma, não está muito longe dessas máquinas que mantêm humanos vivos em filmes de ficção científica. Uma série de cinco Tamagotchis estão conectados a uma placa de controle Arduino que usa algoritmos para cuidar das criaturas, apertando os botões para manter os bichinhos alimentados, felizes e vivos.

Mas, diferente de Matrix, onde humanos são mantidos vivos como uma fonte de calor e energia, manter os Tamagotchis vivos não traz muito benefício para essa máquina. A única coisa que ela produz é uma longa fita térmica de impressão de cada interação entre o algoritmo e as criaturas, documentando a evolução da família e o que os mantêm felizes.

Está mais para uma obra de arte eletrônica do que outra coisa, mas eu curti essa máquina, pois ela representaria menos uma responsabilidade em minha vida.