A Meta, chefiada por Mark Zuckerberg, liderou a lista de empresas que mais gastaram com jatinhos particulares no ano passado.

Empresas dos EUA gastaram mais dinheiro com viagens de jatos particulares em 2021 do que faziam desde 2012. De acordo com dados da ISS Corporate Solutions, corporações gastaram quase US$ 34 milhões em voos particulares para CEOs e membros do conselho no ano passado.

As companhias dos EUA gastaram, em média, cerca de US$ 170 mil em jatos particulares em 2021 – mais de 33% a mais que no ano anterior. A Meta destinou US$ 1,6 milhão em jatos particulares apenas para o seu presidente-executivo Mark Zuckerberg.

Várias empresas atribuíram o aumento do uso de aeronaves particulares às preocupações com a Covid-19. Mas, para muitas, trata-se também de uma medida de segurança.

A notícia chega após Zuckerberg declarar em videoconferência com funcionários que passará por uma redução no ritmo de contratações para 2022, e que a empresa enfrenta “uma das piores crises” da história recente.