Este ano, a Microsoft passou a apostar forte no setor de educação e anunciou a missão de “habilitar cada aluno para um sucesso maior”. O projeto está desembarcando no Brasil oferecendo recursos gratuitos para estudantes e professores.

Fundação Nokia de Ensino consegue novo mantenedor após saída da Microsoft
Um dia de aula de programação com adolescentes da Fundação Casa



São duas iniciativas principais: o jogo Minecraft: Education Edition, com recursos adicionais para colaboração em sala de aula; e o Microsoft Classroom, ferramenta de educação que acompanha o Office 365 Education.

O Office 365 Education consiste nas versões online do Word, Excel, PowerPoint e OneNote para alunos e professores, mais 1 TB de armazenamento no OneDrive e outros recursos. Não é possível instalar o pacote Office no computador, no entanto.

Para ter acesso, basta visitar esta página, inserir seu endereço de e-mail acadêmico da escola ou universidade (fulano@minhaescola.br, por exemplo) e seguir as instruções.

A Microsoft avisa que não há um prazo fixo para usar o Office 365 Education – é enquanto você estiver “em uma das escolas aceitas”, e “sua qualificação pode ser verificada novamente a qualquer momento”.

Microsoft Classroom

Dentro do Office 365 Education, está o Microsoft Classroom, para integrar professor e alunos em um só local. É possível criar tarefas para a classe, embutir cadernos do OneNote que todos podem acessar, e passar trabalhos que serão feitos em documentos do Office com colaboração em tempo real.

Além disso, é possível usar o Microsoft Forms para fazer provas e testes com os alunos; usar o Sway para criar trabalhos mais facilmente; e usar o plugin Office Mix para elaborar aulas interativas com o PowerPoint.

microsoft classroom (1)

Em um evento da Microsoft em São Paulo, o professor de química Leandro Holanda demonstrou como ele vem aplicando essas ferramentas em um projeto-piloto que começou há cerca de seis meses.

Com o Microsoft Classroom, ele cria uma classe com os nomes dos alunos, e depois passa tarefas para eles.

2016-10-27 10.18.18

Cada projeto tem data e horário para entrega, e é possível anexar arquivos – como um caderno do OneNote com material extra. Esses cadernos podem ser somente leitura, ou liberados para edição (no caso de um brainstorming com os alunos, por exemplo).

microsoft classroom (4) microsoft classroom (5)

O professor também pode aplicar provas, como o questionário abaixo sobre fotossíntese. Vale lembrar que isso funciona em qualquer navegador web, seja no PC ou no celular.

microsoft classroom (2)

Para usar o Microsoft Classroom, você precisa ter uma conta do Office 365 Education associada ao seu e-mail acadêmico. Eu não consegui fazer login mesmo tendo uma conta Education – a página diz que o Classroom “ainda não está disponível” – mas imagino que ele deve ser disponibilizado a mais contas no Brasil em breve.

Essa iniciativa tem como objetivo integrar mais pessoas ao ecossistema da Microsoft, o que pode render dinheiro para a empresa. Alunos e professores individuais podem usar o pacote Office Online no navegador, mas se quiserem o Word/Excel/PowerPoint tradicionais instalados no computador, a escolas precisa assinar o Office 365 Education E5 – que custa R$ 26,20 por aluno/mês.

Minecraft para escolas

E temos também o Minecraft: Education Edition. A diferença em relação ao jogo tradicional está em recursos adicionais para escolas: esta versão permite que professores criem e apliquem projetos para seus alunos.

É possível ter até 30 alunos no mesmo mundo virtual de Minecraft sem a necessidade de um servidor à parte. Os estudantes também podem trabalhar em grupos ao entrarem no mundo dos colegas.

Minecraft Education Edition - inicio

A Microsoft tem diversas lições sugeridas, incluindo “fatores e múltiplos”, “área e perímetro”, “perda de biodiversidade”, “desmatamento”, “planejamento de cidades”, entre muitas outras.

Eu resolvi experimentar o projeto “área e perímetro“, que requer o Geometry World (há uma seleção de mundos para projetos educativos neste link).

Uma das tarefas nessa lição pede que o usuário construa duas figuras adjacentes usando blocos diferentes, e então calcule a área e o perímetro de cada uma, e a área e o perímetro da figura inteira. A ideia é que o aluno (criança de 9 a 12 anos) perceba com mais clareza que a área total é a soma das áreas das figuras; mas o mesmo não vale para o perímetro.

Minecraft Education Edition - licao

Minecraft: Education Edition funciona no Windows 10 e OS X El Capitan ou superior, e requer uma conta do Office 365 Education para fazer login; ou seja, é preciso ser professor ou aluno e ter um e-mail acadêmico elegível. Ele também será disponibilizado para escolas, bibliotecas e museus.

O jogo será pago nos EUA, custando US$ 5 por usuário por ano. O valor começa a ser cobrado a partir de 1º de novembro, quando o número de acessos gratuitos será restrito (25 para professores, e 10 para alunos).

No Brasil, a Microsoft diz que “não temos previsão de quando Minecraft: Education Edition se tornará pago e quanto custará”.

Primeira imagem via YouTube. Atualizado às 20h22.