A Microsoft apresentou a tecla Windows no Microsoft Natural Keyboard em 1994, e embora às vezes possa ser um pouco chato (como quando você acidentalmente aperta ela enquanto joga), a tecla Windows já provou ser útil o suficiente para figurar entre o enorme número de teclados de terceiros.

Mas agora, a Microsoft está pensando em adicionar outra função especializada em nossos teclados com sua nova tecla do Office – que substituiria o Menu (ou a tecla Alt à direita em teclados com layouts mais tradicionais) – e vem realizando pesquisas em busca de feedback. Bem, ok, Microsoft, aqui está a minha resposta: Que tal não.

A tecla Menu da Microsoft é meio que inútil, já que seu propósito principal é oferecer um método diferente de clicar com o botão direito do mouse sobre as coisas e criar um menu contextual. E o Alt já é redundante, já que geralmente há uma tecla Alt em ambos os lados da barra de espaço, mas isso não significa que você pode simplesmente adicionar novas teclas só porque tem vontade.

O maior argumento contra a adição de uma tecla dedicada ao Office é a existência da tecla do Windows. Se a Microsoft quiser apenas dar aos usuários uma maneira mais rápida de abrir o Excel ou o PowerPoint, tudo o que precisa fazer é criar mais atalhos na tecla do Windows.

Há sempre espaço para melhorias, mas não vamos tentar consertar o que não está quebrado. Foto: Alex Cranz /Gizmodo

Mas espere, o comando da tecla Windows + E já está ocupado, você poderia dizer (abre a janela do Computador). Sim, é verdade, mas a tecla do Windows + Alt + E não está. O mesmo vale para o Windows + Alt + O, se você quiser uma maneira mais rápida de abrir o OneNote. Para abrir aplicativos mais rapidamente, já temos tudo o que precisamos.

E é uma situação semelhante quando um programa específico do Office está em funcionamento. Agora eu vou admitir que não sou um expert em Excel, mas se você já viu alguém que é, é absolutamente impressionante o que pode ser feito se você tiver conhecimento profundo dos atalhos de teclado existentes, e se a Microsoft está pensando em mudar esse fluxo de trabalho através da introdução de uma nova tecla do Office, isso poderia criar mais dores de cabeça do que soluções.

Por outro lado, se a Microsoft quiser usar a tecla do Office para facilitar o compartilhamento de documentos e arquivos, você pode simplesmente criar esses recursos na tecla Menu existente ou, conforme detalhado acima, criar mais atalhos para a tecla do Windows.

No fim das contas, onde eu quero realmente chegar é que matar a tecla Menu atual e substituí-la por uma tecla dedicada a um único pacote de software que nem todo mundo usa (ou quer pagar) não faz muito sentido. E se a Microsoft quiser intimidar os fabricantes de PCs a entrar em conformidade negando a certificação do Windows para aqueles que se recusarem a aceitar a novidade, é melhor que haja uma boa razão para mudar as teclas. Mas agora, eu não estou vendo isso. Já é ruim o suficiente que as pessoas tenham que lidar com toda a divisão de teclas Command/Windows.

Agora, não me entenda mal, sempre haverá a necessidade de layouts e botões especializados em teclados, especialmente para artistas e editores de vídeo que costumam passar o dia inteiro usando o mesmo software. O Surface Dial é um ótimo exemplo disso, o mesmo vale para as teclas dedicadas do Photoshop que a HP coloca em sistemas como o ZBook x2 G4. Mas quase nada no pacote do Microsoft Office realmente merece ou precisa de apoio extra.

Então, talvez, em vez de tentar criar uma nova tecla relegada para uso de um único pacote de software, por que não apenas melhorar o que já está lá. Se a Microsoft quiser facilitar o compartilhamento de arquivos e projetos, adicionar algumas opções extras à tecla Menu é uma solução muito mais simples e direta.