Várias empresas multinacionais de tecnologia já se estabeleceram no Brasil, seja com escritórios ou mesmo com fábricas. Mas e a parte de pesquisa e desenvolvimento? Em geral, ela fica no exterior. É uma pena, pois é um obstáculo para nós absorvermos essa tecnologia – e um risco de nos tornarmos meros “montadores” de produtos.

Por isso é uma ótima notícia saber que a Microsoft vai abrir no Brasil seu primeiro centro de tecnologia avançada da América Latina. Segundo o Estadão, o objetivo é criar e desenvolver novos produtos.

O Laboratório de Tecnologia Avançada ficará na zona portuária do Rio de Janeiro, o “Porto Maravilha”. Ele receberá R$200 milhões em investimento ao longo de quatro anos, vindos totalmente da Microsoft. Tem mais: é possível que a Microsoft também traga um centro de pesquisas da Intel. As obras começam ainda este ano, mas ainda não há previsão de abertura.

Este será o quarto centro de tecnologia avançada da Microsoft no mundo: os outros ficam na Alemanha, Israel e Egito. Todos eles fazem parte da Microsoft Research, uma das áreas mais interessantes da empresa.

A Microsoft Research teve um grande papel em projetos como o Kinect, o Touch Mouse, a mesa touchscreen PixelSense e talvez até a capa/teclado do tablet Surface – além do PhotoSynth,  linguagens C# e F# e outros. E eles têm alguns projetos bem curiosos em desenvolvimento, como aquecer casas com um servidor, ou controlar videogames usando apenas uma pulseira e suas mãos. Se tivermos algo do mesmo nível por aqui, será incrível.

Com o novo laboratório, a Microsoft seguirá os passos da IBM e General Electric em abrir centros de P&D no Brasil. A Microsoft também abriu um centro de pesquisa em São Paulo no início do ano, que recebeu R$10 milhões em investimento. [Estadão e G1]

Foto por Robert Scoble/Flickr