A Microsoft está com planos de desenvolver uma versão mais leve do Windows 10 chamada temporariamente de Windows 10 Lean.

A gigante de software não se pronunciou sobre o assunto, mas um cara do Twitter identificado como Lucan descobriu partes do código dessa versão nas últimas builds Redstone 5.

A Microsoft está segurando um update, pois ele aumentou a ocorrência da Tela Azul da Morte
O Windows 10 enfim ultrapassou o Windows 7 no ranking de popularidade

A ideia é que o Windows 10 Lean seja uma variante para laptops e tablets com pouco armazenamento (até 16 GB) e que ocupe 2 GB a menos que as versões Home e Pro do Windows 10. Existe também uma preocupação em fazer máquinas menos potentes receberem atualizações — com vários apps e processos rodando somado aos arquivos gravados no computador, fica difícil para o Windows Update baixar e instalar correções.

O sacrifício que deve fazer essa versão menor é que ela não deve vir com o editor de registros, Paint, 3D, Viewer, Skype e o People.

É importante lembrar que essa não é a primeira vez que a Microsoft se aventura em fazer versões menores do Windows 10. Lembra do Windows 10 S?

O sistema tinha uma proposta interessante, mas o sacrifício era que ele não funcionaria com apps fora da Microsoft Store. No fim das contas, a companhia desistiu e usará as capacidades do Windows 10 S como um “modo” — o que pode ajudar escolas e empresas a limitarem funcionalidades do computador.

Quanto ao Windows 10 Lean, a empresa ainda não se pronunciou oficialmente e também não há confirmação se este será, de fato, o nome — essa nomenclatura é a que aparece em um modo de instalação do sistema. De qualquer jeito, a notícia de ter um Windows mais leve e que funcione com todos os programas que conhecemos é ótima.

[The Next Web, Ars Technica e The Verge]

Imagem do topo por Getty Images