O que fazer com CDs que não funcionam mais, ou que perderam a serventia? Ora, basta transformá-los em um projeto de arte comunitária. O escritório Ignatov Architects usou 6.000 CDs para criar o Mirror Culture, uma entrada brilhante para um parque público em Varna, Bulgária.

“Meu fascínio com o jogo de luz em escamas de peixe e em superfícies líquidas me fez pensar em um espelho flexível”, diz ao Slate o arquiteto Borislav Ignatov. “Percebi que os discos ópticos usam os mesmos princípios de refração e separação da luz que as escamas de peixe, então decidi usá-los para criar o efeito.”

Mirror Culture (4)

Além de ser lindo, o Mirror Culture também é um projeto de arte pública que uniu a comunidade. Os 6.000 CDs foram recolhidos por moradores da cidade, e 128 voluntários ajudaram a colocá-los na rede de pesca que se estende pela entrada do parque. Cada disco guarda algum fragmento da vida de uma pessoa que mora na cidade.

O Mirror Culture foi instalado no ano passado. Ele já foi desmontado, e 500 dos CDs foram vendidos como lembranças. Os outros permanecem guardados, e serão pendurados de uma forma diferente no meio deste ano, quando for verão por lá. [Ignatov Architects via Slate]

Mirror Culture (2)

Mirror Culture (3)

Mirror Culture (5)