Até outro dia desses a Monster era só uma fabricante de cabos muito mais caros que o normal. Depois virou uma empresa com fones de ouvido mais caros que o normal (alguns muito bons!). Agora a empresa americana quer aumentar seus tentáculos de cobre e prata banhado a ouro para novos ramos do entretenimento digital. Durante a CES 2012, ela lançou a Monster Digital, divisão que venderá discos SSD, híbridos e cartões de memória. E eles são legais até.

A linha Le Mans de SSDs tem um visual prateado como uma Mercedes (provavelmente para justificar um preço mais alto) e traz como diferenciais o kit de instalação e a garantia de 5 anos (um recorde na categoria). Ao comprar o drive você leva um USB com programas de backup, cabo para USB2.0/3.0, a caixinha para duplicar o drive e instruções para automatizar o processo. E isso é bastante importante, como os engenheiros enfatizaram, no que eu concordo totalmente. A parte física de trocar o HD normal de um notebook por um SSD é bem tranquila, desaparafusa daqui, encaixa dali. Quando troquei o HD do meu MacBook por um SSD o complicado foi achar o programa certo para fazer o backup, saber o que salvar e tudo o mais. O software da Monster faz tudo isso. Outros fabricantes cobram uma grana a mais pelo kit de upgrade, mas com a popularização desse tipo de drivers, isso deve virar padrão.

De resto, o disco montado nos EUA tem todo tipo de especificação top: padrão Sata3 (6GbPS), espaço extra além do determinado na caixa (o de 400 GB tem 512, na verdade, para dar mais espaço de manobra ao disco), garantia de silêncio absoluto de funcionamento, taxa de leitura e gravação de incríveis 550/515 MB/s, encriptação com senha, etc etc. O mais importante, claro, é o ganho de velocidade. Vimos uma demonstração onde o notebook com o SSD LeMans fazia o boot e carregava PowerPoint, iTunes, Premiere e Photoshop (e um monte de arquivo em cada) em 1’30”. O mesmo note com um HD de 7200 RPM normal demorou cerca de 2 minutos a mais para fazer tudo isso.

Os SSDs Lemans virão em 80 GB, 120 GB, 240 GB, 400 GB e são fruto da parceria com a SDJ, que vende soluções de armazenamento há 15 anos. A Monster Digital também traz produtos para quem quer mais espaço, pagando um pouco menos: a linha Dakar tem discos híbridos de 500 ou 750GB em parceria com a Seagete. Além da capacidade extra do disco rígido de 7200 RPM, há o drive de 8 GB para aumentar a velocidade de boot e uma tecnologia que move automaticamente para o SSD os arquivos mais acessados, para serem lidos mais rapidamente depois. Ambos devem estar disponíveis a partir do mês que vem nos EUA a um preço não definido, mas que os representantes da marca nos garantiram que seria competitivo. Ao menos em um drive de SSD que custa o triplo saberemos que vamos ter o triplo de performance. Já no caso de cabos HDMI… [especificações técnicas aqui]