A Motorola anunciou nesta segunda-feira (30), um novo smartphone de entrada: o Moto e6s. O modelo tem especificações básicas e o preço sugerido é de R$ 949.

A fabricante destaca a tela IPS LCD de 6,1 polegadas com resolução HD (720 x 1560 pixels) e as cores em degradê na traseira. O aparelho adotou o design mais moderno, com tela que ocupa praticamente toda a parte frontal.



O desempenho deve ser dos mais básicos, com processador MediaTek Helio P22 (oito núcleos de 2 GHz). A GPU é a PowerVR GE8320 e são apenas 2 GB de RAM. A bateria tem 3.000 mAh e são 32 GB de armazenamento, que podem ser expandidos com cartão de memória de até 256 GB.

Mesmo sendo um modelo de entrada, há duas câmeras na traseira. A principal tem 13 megapixels e abertura f/2.2. A outra câmera serve apenas para ajudar nas fotos no Modo Retrato: um sensor de profundidade de 2 megapixels. A câmera frontal tem 5 megapixels.

Decepciona o fato de a Motorola ter optado por lançar o Moto e6s com o Android 9, versão anunciada em 2018 e que esteve na maioria dos produtos lançados em 2019. Além disso, o aparelho tem conector micro-USB – bastante defasado até mesmo em relação a modelos intermediários que contam com USB-C há algum tempo. Pelo menos, há um sensor de impressões digitais na traseira.

O moto e6s está disponível no Brasil a partir de hoje nas cores azul navy e vermelho magenta com preço sugerido a partir de R$ 949. O valor não é dos mais convidativos, ainda mais para um celular simples – porém, já faz um tempo que o mercado brasileiro de smartphones encareceu.