Os novos celulares intermediários da Motorola desembarcaram nesta quinta-feira (19), no Brasil e no resto do mundo. E eles não vieram sozinhos, pois a companhia também atualizou sua linha mais acessível, conhecida por Moto E5.

Em um evento realizado em São Paulo, a fabricante apresentou o Moto G6 – nome ligeiramente familiar, não? – e suas variações G6 Play e G6 Plus, inaugurando o formato já popular entre topos de linha de outras marcas: a tela com proporção 18:9.

Os Moto G6 chegam ao varejo hoje. Sobre a linha mais barata, foram apresentados o Moto E5 e o Moto E5 Plus, cujo destaque é uma bateria monstra de 5.000 mAh. A companhia não informou detalhes do início das vendas, mas já temos algumas informações sobre eles.

Outros recursos de smartphones de destaque, como leitor de impressões digitais e sensor duplo na câmera traseira também marcam presença no G6. O visual dos aparelhos vai na mesma linha do Moto X4: tampa de vidro e uma espécie de coroa ao redor do sensor da câmera traseira. Os recursos de inteligência artificial na câmera, que reconhece pontos turísticos, por exemplo, também fazem parte do leque de truques dos smartphones.

Ainda nesse ramo, a empresa fez questão de ressaltar o recurso de foco seletivo; um software de edição automática, que permite destacar um objeto ou até mesmo trocar o plano de fundo; a função timelapse; filtros faciais e o Active Photos — um recurso em que é salvo um curto vídeo junto com a foto, que lembra as Live Photos, presente nos iPhones.

No que diz respeito ao corpo dos dispositivos, eles contam com tela Gorila Glass com acabamento 3D arredondado nos cantos.

Moto G6 Play (esq.) e Moto G6 (dir.). O primeiro tem uma câmera de 13 MP, enquanto o segundo tem duas câmeras traseiras

Estes são os detalhes, do mais básico para o mais avançado:

Moto G6 Play

O Moto G6 Play é o celular mais barato entre os três e custa R$ 1.099. Ele tem tela de 5,7 polegadas e resolução FullHD+. O processador é um Snapdragon 430 de quatro núcleos de até 1,6 GHz, e o aparelho ainda conta com 3 GB de RAM, 32 GB de armazenamento e, diferentemente de seus irmãos mais parrudos, apenas uma câmera traseira (13 MP), além de uma câmera frontal de 5 MP. Sua bateria é bem grande, com 4.000 mAh. Além disso, é o único dessa família que vem com um conector microUSB – uma economia boba da Motorola, que não quis por o novo padrão USB-C.

Moto G6

O Moto G6 é o modelo base: tem tela de 5,7 polegadas com resolução Full HD+ e proporção 18:9. Vem equipado com o Snapdragon 450 de oito núcleos de velocidade até 1,8 GHz, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. A câmera para selfies tem 8 MP e lente grande angular, e, atrás, há um conjunto de dois sensores, um de 12 MP e outro de 5 MP. A bateria tem 3.000 mAh. Já o preço sugerido é de R$ 1.299. Esse sim, vem com conector USB-C. Existe ainda uma possibilidade de uma versão com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, cujo preço não foi divulgado.

Moto G6 Plus

Chegamos ao modelo maior e mais caro. Ele tem preço sugerido de R$ 1.599. Para começar, ele tem tela de 5,9 polegadas e resolução Full HD+. As entranhas também são mais potentes: um Snapdragon 630, com oito núcleos de até 2,2 GHz, 64 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM. O conjunto de câmeras é o mesmo da versão base. A bateria tem 3.200 mAh.

Abaixo, os detalhes dos Moto E5:

Moto E5

Para a linha mais em conta, a Motorola conta com processador Qualcomm Snapdragon 425 quad-core de 1,4 GHz. A tela é de 5,7 polegadas HD+, o armazenamento é de 16 GB (expansível até 128 GB com cartão microSD), e a memória RAM, de 2 GB. A câmera traseira conta com 13 MP, enquanto a de selfie é de 5 megapixels. Por fim, a bateria é de 4.000 mAh.

Moto E5 Plus (esq.) e Moto E5 (dir.)

Moto E5 Plus

Já o Plus traz uma tela um pouco maior: 6 polegadas HD+ e uma bateria descomunal de 5.000 mAh.

Uma versão anterior desse texto dizia que o Moto E5 não se conectava a redes 4G. A informação estava errada e foi corrigida. As duas versões do Moto E5 suportam redes 4G.

Fotos por Sam Rutherford/Gizmodo