A Mozilla lançou na última terça-feira (1°) a versão 89 do Firefox baseada no projeto Proton, que vinha sendo testado desde o início do ano. Além das já esperadas correções de bugs e melhorias no desempenho, o navegador ganhou uma repaginada significativa no design, que agora preza por cores mais sóbrias e pelo minimalismo de funções.

Do ponto de vista visual, o novo Firefox agora conta com ícones mais claros, nova paleta de cores e uma aparência mais arredondada nos cantos das janelas. O tamanho das fontes, por padrão, também está maior, justamente para facilitar a visualização de opções e conteúdos no browser. Os botões, por sua vez, estão ligeiramente menores.

Outra mudança perceptível é na barra de ferramentas, que agora se adequa de acordo com aquilo que você mais usa no navegador. Logo, você pode esperar por mudanças frequentes baseadas na sua utilização — itens que você não costuma usar todos os dias serão tirados de evidência ou completamente removidos ao longo do tempo. Segundo a Mozilla, o objetivo é reduzir ao máximo o número de cliques que você costuma ter nessa seção, simplificando a experiência.

As abas (ou guias) também passaram por uma reformulação para tornar o Firefox em um browser com foco maior na produtividade. Elas agora bloqueiam vídeos e sons de reprodução automática que podem ser indesejados. O design das guias “flutua”, dando um ar mais sofisticado ao navegador. E ainda na questão da produtividade, os avisos de solicitação de uso da câmera e do microfone estão mais discretos, diminuindo as chances de você se distrair com eles.

Privacidade e recursos de compatibilidade

A versão 89 do Firefox baseada no Proton mantém a estratégia da Mozilla em tornar o navegador ainda mais seguro e personalizável no que diz respeito à privacidade. O modo de navegação privada agora conta com o Total Cookie Protection habilitado por padrão, que restringe o uso de cookies apenas no site aonde eles foram criados. Isso significa que, ao fechar a guia em questão, aquele cookie também é encerrado com ela, impedindo o rastreio de atividade no browser como um todo, de um site para o outro.

Ainda nessa questão dos cookies, o novo Firefox ganhou a segunda versão do SmartBlock, que dá aos usuários a opção de bloquear rastreadores e cookies que monitoram sua atividade enquanto navegam online pelo programa da Mozilla.

A empresa também fechou uma parceria com o Web Compat, que permite aos usuários informar sites que podem ser exibidos com possíveis erros, devido a algum problema de compatibilidade. O alerta é enviar para uma equipe responsável por averiguar o erro e, se houver solução, consertá-lo.

Assine a newsletter do Gizmodo

Mais funções nos sistemas da Apple

Donos de iPhones, iPads e Macs que usam o Firefox poderão se beneficiar se alguns recursos extras. Um deles está disponível para iOS e iPadOS. Ao abrir uma nova guia, o navegador exibe automaticamente um teclado, facilitando a digitação e diminuindo a quantidade de cliques (no caso toques) que você teria de fazer até então. As abas passaram a ficar mais sincronizadas e em evidência no browser, que teve seu visual minimalista adaptado para as telas dos iPhones e iPads compatíveis.

No macOS, uma das novidades é o chamado “zoom inteligente”, que destaca o que está em foco no cursor no momento. Basta tocar duas vezes com dois dedos no trackpad ou com um único dedo no Magic Mouse para ampliar o conteúdo apontado pelo cursor.

O Firefox 89 já pode ser baixado no site oficial da Mozilla. Caso você já utilize o navegador, um update automático está sendo liberado desde a última terça-feira (1°). Você pode forçar a atualização pelo menu Firefox > Sobre o Firefox.

[Mozilla]