Este ano, o Netflix anunciou que fecharia sua API pública, que permitia a desenvolvedores reunir e analisar o catálogo do serviço.

Neste fim de semana, a empresa cumpriu a promessa: agora aparece a mensagem “a API pública para o Netflix não está mais ativa” para quem a usava. Felizmente, os sites brasileiros que ficam de olho no serviço continuam firmes e fortes.

>>> Netflix está sob pressão para impedir acesso ao catálogo americano por VPN

É o caso, por exemplo, do Filmes Netflix, que acompanha todo dia as mudanças no serviço de streaming. Ricardo Mendonça Ferreira, que cuida do blog, diz que os leitores não perdem nada com a mudança – “o blog continuará funcionando normalmente” – mas para ele, é “mais trabalho”.

Mesmo depois que a API foi desativada, em 14 de novembro, o Filmes Netflix continuou a publicar alterações no catálogo, mais filmes e séries que poderão ser lançados num futuro próximo.

O Lançamentos Netflix também continua na atividade. Eles listam todo dia as mudanças no catálogo, e têm um Navegador Netflix para você fazer buscas avançadas, filtrando por gênero (comédia/ação/aventura), por tipo (filme/série), por nota no IMDb ou no Rotten Tomatoes, e mais. O Netflix não oferece os mesmos recursos de busca.

API para poucos

Aparentemente, estes sites estão usando alternativas à API oficial para acompanhar as mudanças na oferta de filmes e séries. Mas nem todo mundo pôde fazer isso: o site A Better Queue, que oferecia busca avançada no catálogo americano, fechou as portas.

O site developer.netflix.com foi totalmente removido. No ano passado, foi interrompida a emissão de novas chaves públicas para a API, e o fórum online impediu a criação de novas discussões.

Poucos desenvolvedores ainda terão acesso à API e continuarão funcionando: Can I Stream It?, Flixster, NextGuide, Instant Watcher, Fanhattan, Yidio, FeedFliks e Instant Watch Browser for Netflix. Nenhum deles trabalha com o catálogo brasileiro.

Sobre isso, Ricardo diz no Filmes Netflix:

… a Netflix continua disponibilizando a API a alguns poucos sites e aplicativos. Se o problema antes era o pouco uso da API, ao restringir seu acesso o uso fica ainda menor. Qual é o sentido nisso?… Acredito que ao invés de encerrar a API, poderiam apenas abandonar “oficialmente” o suporte (que, na prática, já quase não mais existia).

Agora é torcer que o Netflix não corte o acesso ao catálogo por meios alternativos. Vale lembrar que o fim da API não afeta o acesso ao streaming no seu computador, celular ou outro dispositivo. [TechCrunch]