A Nike entrou mesmo na onda dos tênis inteligentes. Os esforços começaram com o HyperAdapt 1.0, que se amarra sozinho, lançado em 2016. Agora, a companhia anunciou o Adapt BB – uma versão mais avançada da tecnologia, voltada especificamente para o basquete. A ideia do calçado é proporcionar mais desempenho e conforto a partir da adaptação durante uma partida.

• Os tênis que se amarram sozinhos da Nike vão ficar menos caros em 2019



De acordo com a companhia, os pés podem mudar de tamanho durante uma partida de basquete e, por isso, é importante que seus tênis se adaptem, até mesmo para evitar lesões. O controle do “cadarço” do Nike Adapt BB é feito via aplicativo para smartphone depois de pareá-lo por Bluetooth e, na memória do calçado, ficam armazenadas as preferências. Deste modo, basta apertar um botão do tênis para que ele se ajuste automaticamente.

Em um post no blog oficial da marca, é assim que eles explicam a tecnologia dos tênis:

Quando um jogador coloca o Nike Adapt BB, um motor e engrenagem percebe a tensão necessária para os pés e se ajusta de acordo para mantê-los confortáveis. A resistência à tração do cadarço sob os pés é capaz de exercer até 14 quilos de força (aproximadamente a mesma força de uma corda padrão de um paraquedas) para assegurar que os pés estarão firmes para toda uma amplitude de movimentos.

E é aqui que o cérebro, a tecnologia FitAdapt, aparece. Por meio de um toque manual ou pelo uso do app Nike Adapt em um smartphone, os jogadores podem incluir diferentes configurações de ajuste dependendo dos diferentes momentos do jogo. Por exemplo, durante um intervalo, um jogador pode deixar os tênis mais folgados antes de apertá-los para voltar ao jogo. Em uma funcionalidade futura, eles poderão até configurar ajustes diferentes para aquecimentos.

Esses dados incluídos no aplicativo podem ou não ser compartilhados com a Nike. A ideia da empresa é que sejam lançadas atualizações de firmware com o tempo, para aprimorar as funcionalidades. No futuro, a ideia é que sejam analisadas a pressão sanguínea para que os calçados se ajustem de acordo. Ou seja, esse é o primeiro tênis que poderá evoluir com o tempo via atualizações de software.

E como trata-se de um tênis conectado, ele tem uma bateria. O pessoal da Nike diz que o par tem autonomia entre dez e 14 dias. O sistema do calçado também assegura que sempre haja bateria suficiente para que você possa deixá-lo mais folgado para tirá-lo do pé. Recarregar os tênis é fácil: basta colocá-los em uma base de carregamento sem fio que vem na caixa junto com um cabo USB e um adaptador de tomada.

O Nike Adapt BB começará a ser vendido nos Estados Unidos em fevereiro e custará US$ 350 (R$ 1.305, na cotação atual).