Você deve se lembrar do Segway, veículo de duas rodas que se equilibra em pé quando está ligado: desta forma, é possível se deslocar mais rápido por aí. Agora, há uma versão mais compacta feita por uma empresa da Xiaomi.

O Ninebot mini chega a até 16 km/h, sobe inclinações de até 15 graus, e percorre 22 km com uma só carga. Ah, sim: ele custa míseros US$ 315, um vigésimo do preço de um Segway.

Este tipo de veículo usa giroscópios e outros sensores para permitir que você fique em pé sem esforço. Você dirige apenas se inclinando para frente ou para trás; também é possível girar em até 360 graus.

Ninebot mini (2)

A Ninebot diz que ele é um complemento para o carro: você pode colocá-lo no porta-malas e levá-lo para qualquer lugar – são 12,8 kg. Normalmente, não é preciso ter carteira de motorista para um dispositivo desses, mas é proibido usá-los em vias movimentadas.

O corpo do Ninebot mini é feito de liga de magnésio usado na indústria aeroespacial, e suporta até 85 kg. Além disso, ele se conecta a seu smartphone: assim, você pode acompanhar a velocidade, deslocamento e sistemas internos do veículo. É possível até mesmo controlá-lo e bloqueá-lo remotamente.

Ninebot mini (3)

O Segway nunca deu certo porque é caro – custa a partir de US$ 6.500 – e também volumoso demais para trafegar em calçadas. Será que, com o Ninebot mini, agora vai?

O Ninebot mini será lançado na China em 3 de novembro; enquanto isso, o site francês da empresa sugere que ele estará disponível na Europa.

E no Brasil? Bem, a Ninebot já vende seus veículos no país através de revendedoras como Nineway e Advanced Group, então pode ser questão de tempo até que o Mini chegue ao país.

Ninebot mini (1)

A Xiaomi é um dos principais investidores da Ninebot, empresa chinesa fundada em 2012 por engenheiros de robótica. Ela faz veículos elétricos de duas rodas tão semelhantes ao Segway que a empresa foi acusada de violar patentes.

Então, em abril desde ano, a Ninebot simplesmente comprou a Segway com dinheiro recebido da Xiaomi.

A Segway anunciou seu primeiro veículo em 2001 e, desde então, mudou de dono várias vezes. Em 2009, ela foi comprada pelo bilionário Jimi Heselden, que morreu após cair de um penhasco enquanto andava em um Segway.

[Xiaomi via Engadget e The Verge]