Os gigantes e pescoçudos saurópodes são um grupo icônico de dinossauros — e parece que os cientistas acabaram de descobrir um novo deles. Paleontólogos conseguiram definir a nova espécie, conhecida como Lingwulong shenqi, usando de sete a dez esqueletos parciais de quatro locais de escavação diferentes na China.

• Asteroide que matou dinossauros também reescreveu a história dos pássaros
• Pegadas de dinossauros do Jurássico Médio são encontradas em ilha escocesa

O Lingwulong pertencia à família dos diplodocídeos, escrevem os pesquisadores em seu artigo, publicado nesta terça-feira (24), na Nature Communications. Especificamente, parece se tratar de um dicraeossauro, um pequeno clado de dinossauros saurópodes com pescoço levemente menor e uma série de espinhos pontiagudos saindo de suas vértebras.

Os novos fósseis datam de 174 milhões de anos atrás, o que faz do Lingwulong o neossaurópode mais antigo de que se tem notícia. Os neossaurópodes foram um grande grupo de dinossauros que inclui o titanossauro, o diplodoco, o braquiossauro, entre outros. A existência de um neossaurópode como o Lingwulong bem antes de a Pangeia se dividir completamente desafia teorias atuais de quando e como muitas espécies de dinossauros evoluíram.

Pesquisas anteriores mostraram que os neossaurópodes prosperaram entre 163 milhões e 145 milhões de anos atrás, no período Jurássico Superior. Mas os fósseis do Lingwulong datam de 174 milhões de anos atrás, sugerindo que os neossaurópodes estavam vagando pela Pangeia muito antes, no Jurássico Médio.

“A descoberta do Lingwulong empurra para trás os momentos de origem de muitos dos grupos de dinossauros saurópodes que pensamos como os mais icônicos e desafia muitas ideias convencionais sobre a história biogeográfica antiga dos dinossauros”, disse Philip Mannion, um dos autores do estudo e paleontólogo da Imperial College London, em entrevista ao Gizmodo.

Foto: Xu Xing

John Whitlock, um paleontólogo da Mount Aloysius College que não esteve envolvido com o novo trabalho, disse estar cético de que o Lingwulong seja realmente um diplodocídeo. Ele disse ao Gizmodo que é possível que o dinossauro esteja mais relacionado aos saurópodes do Jurássico Médio da China, chamados de Mamenchisaurus ou Omeisaurus, graças às semelhanças em seus crânios e vértebras. Ele ainda é possivelmente um diplodocídeo, afirmou Whitlock, porque é tão antigo e primitivo que pode simplesmente não ter evoluído o que nós pensamos como um típico crânio diplodocídeo ainda.

Se o Lingwulong for, de fato, um diplodocídeo, ele é o primeiro a ser descoberto no Leste Asiático. Essa surpreendente descoberta é o que inspirou o nome do dinossauro, conforme os pesquisadores escrevem em seu artigo: “Lingwu, em homenagem à região em que o espécime foi encontrado; long, mandarim para ‘dragão”; e shenqi, mandarim para ‘incrível’, refletindo a inesperada descoberta de um dicraeossauro do Jurássico Médio da China”. Por fim, é o “incrível dragão de Lingwu”.

E, embora seja muitas vezes difícil adivinhar a aparência de um dinossauro ou como ele se comportava com base em um fóssil, Mannion tem algumas ideias.

“Não teria sido muito diferente de outros saurópodes, embora o grupo a que pertencia o Lingwulong tivesse pescoços levemente mais curtos do que outros saurópodes”, afirmou. Ele também apontou que eles iam de 11 a 17 metros de comprimento. “Eles provavelmente se moviam devagar na maior parte do tempo, em pequenos bandos, e comiam muito.”

[Nature Communications]

Imagem do topo: Zhang Zongda