A cidade de Nova York está pronta para barrar todos os cigarros eletrônicos e e-líquidos com sabor, o que significa um adeus para todos os sabores de vape – e sim, isso também inclui mentol.

A legislação proibiria a venda de cigarros eletrônicos e e-líquidos com sabor – incluindo mentol, hortelã e galtéria – na cidade de Nova York e impediria os varejistas de terem seis ou mais cigarros eletrônicos com sabor ou um excesso de 355 ml de e-líquidos em sua posse, sob a presunção de intenção de venda. O Comitê de Saúde do Conselho da Cidade de Nova York votou a favor do projeto na segunda-feira (25) e o conselho da cidade aprovou a legislação na terça-feira. Agora, o prefeito Bill de Blasio assinará a lei ou permitirá que ela seja aprovada, informouCNBC.

O presidente do Comitê de Saúde da Câmara Municipal, Mark Levine, que apresentou a legislação, parabenizou a votação no Twitter, citando o vício em nicotina e o uso entre os jovens.

“Diante da intensa resistência da Big Tobacco e seus aliados, [o conselho da cidade] acabou de votar, 42-2, para proibir a venda de cigarros eletrônicos com sabor”, disse Levine. “As crianças desta cidade não serão mais atraídas para a dependência da nicotina pela fácil disponibilidade de vaporizadores com sabor. Estou muito orgulhoso dos meus colegas”.

O uso de produtos de nicotina a vapor pelos jovens aumentou nos últimos anos, fato que levou as autoridades de saúde a condenar empresas como a Juul, que vendiam sabores doces e frutados para dispositivos facilmente ocultáveis ​​no estilo USB. (A empresa também enfrentou inúmeras ações judiciais e investigações sobre seu marketing, que as autoridades dizem ser direcionado para crianças.) A empresa respondeu retirando esses sabores da venda nas lojas, depois online, e agora só vende suas cápsulas com sabor de tabaco e mentol nos EUA.

No início deste ano, parecia que o governo Trump estava se preparando para impor uma proibição federal de todos os cigarros eletrônicos com sabor, uma ameaça que desde então se desfez completamente enquanto o presidente Donald Trump discute se deve ou não seguir em frente. Trump disse na semana passada, durante uma reunião na Casa Branca, que qualquer proibição de sabor facilitaria produtos contrabandeados e potencialmente prejudiciais do mercado paralelo.

“Se você não der a eles, isso chegará aqui ilegalmente”, disse Trump na época.

As autoridades de saúde da cidade de Nova York, no entanto, deixaram clara sua posição. Em comunicado por e-mail, o comissário de saúde Oxiris Barbot classificou a votação desta semana como “uma vitória para a saúde dos nova-iorquinos”.

“Sabores como hortelã mascaram o perigo de um produto mortal e podemos fazer mais para proteger as crianças da cidade”, disse Barbot. “Os cigarros eletrônicos estão viciando uma nova geração em nicotina e podem expor os jovens a produtos químicos tóxicos e causadores de câncer, como formaldeído e benzeno. A proibição de sabores interrompe as táticas da indústria e trata os cigarros eletrônicos como os produtos nocivos que são”.

RIP mentol. RIP sabores. RIP meu querido Juul.