O Book Time, da Electric Machine Works do Japão, apela mais pro lado pateta da coisa, mas eu fico meio constrangido de dizer que eu há tempos espero por uma máquina com esta funcionalidade. Este carinha vira as páginas dos livros quando você aperta um botão, assim você pode continuar esparramado de lado e até expandir a sua mente sem despender nem mesmo a minúscula quantidade de energia que é necessária para virar uma pequena folha de papel. Os seus criadores esperam que ele encontre um lar em bibliotecas ou casas de repouso para idosos. Acho que eles subestimam a minha incrível preguiça.

Já o robô de jardinagem interligado do MIT, na foto principal, foi o primeiro passo em direção à tomada de poder pelos computadores estilo Wall-E, levando a um planeta repleto de gordos preguiçosos. Não cedam, leitores! Virem as suas próprias páginas. Ou comprem um Kindle, sei lá. [AP e New Launches, foto da AP]