As revelações sobre a espionagem da NSA no ano passado fizeram com que mais pessoas fossem buscar privacidade online, e, assim, o uso do Tor cresceu consideravelmente. E aí descobrimos que o Tor também era um alvo da NSA.

Em entrevista ao The Guardian, o executivo Andrew Lewman, do Tor, expressou algumas das suas preocupações em relação à internet pós-Snowden. Lewman basicamente disse ao jornal que o Tor sofre para crescer e sugere que as agências de espionagem são parte do problema. “Ficou definido pela GCHQ [agência britânica] e pela NSA que se você usa o Tor, então deve ser um criminoso,” disse Lewman. “Eu sei que a NSA e a GCHQ querem que você acredite que os usuários do Tor são suspeitos, já que, para eles, quem quer manter a privacidade online deve ser terrorista.”



Já sabíamos disso. O interesse das autoridades em rastrear os usuários do Tor está cada vez mais agressivo. O FBI recentemente esteve ocupado plantando malware no computador dos usuários do Tor. E dizem que por uma boa causa. Tudo isso faz parte de um movimento maior de retirada das camadas da ferramenta de internet anônima que muitos não-criminosos usam para terem segurança, e a ideia de que hackers do governo podem tirá-los do anonimato é bem assustadora. E sabemos que isso é possível.

aphex twin (1)

A esperança nisso tudo é que o conhecimento sobre o Tor está se espalhando em novos setores. Nesta semana, Aphex Twin revelou detalhes do seu primeiro álbum em 13 anos pelo Tor, atraindo 133.000 visualizações em uma parte da web anônima que costuma ser tranquila. É uma ótima propaganda pelo Tor, que está cansado de ser conhecido apenas como um navegador de hackers. Ele é muito, muito mais do que isso. [The Guardian]