Eu falei com a Imagination Technologies – fabricante do chip PowerVR que equipa smartphones como o iPhone e o Droid [Milestone] –, e ela me disse que em três anos os celulares poderão ter gráficos comparáveis aos do PlayStation 3.

A empresa sabe disso porque esse é o poder dos chips que ela está projetando neste momento. O processo de desenvolvimento para telefones funciona assim: a Imagination prepara um chip e o licencia; ele entra em ciclos de desenvolvimento e chega a empresas como a Apple a HTC, que os incorporam em seus celulares; por fim, os telefones precisam ser fabricados e colocados no mercado. Isso tudo leva cerca de três anos. E em três anos, diz a Imagination, você terá um PS3 no seu bolso. Não rodando apenas a resolução de 480 × 320 como a de muitos celulares hoje, mas exibindo gráficos em 720p em um televisor conectado via HDMI. Até mesmo alguns telefones, em três anos, terão tela nativa com resolução 720p.

Mas antes de isso ocorrer, algumas coisas interessantes devem aparecer. A Imagination continua a trabalhar no suporte a produtos atuais – os chips no iPhone, no Droid e em aparelhos da Nokia que usam PowerVR. As duas coisas mais interessantes são aceleração em hardware para o Flash e suporte a OpenCL, o que permite a computação GPGPU.

Por meio de uma atualização de software, celulares atualmente no mercado podem rodar Flash com aceleração em hardware. A Imagination trabalha nisso com a Adobe há três anos, e elas alcançaram uma aceleração de cerca de 300% em comparação ao uso apenas de software. Mas acham que conseguem fazer ainda melhor.

O suporte a OpenCL permite que os dispositivos utilizem a GPU também para computação geral (não apenas gráfica), o que basicamente possibilita uma execução mais rápida de tarefas.

Perguntei à Imagination o que haverá de diferente em seus chips que chegarão ao mercado em um, dois e três anos, e ela disse que uma das coisas mais importantes será o foco em microprocessadores.  Teoricamente você pode enfiar uns três ou quatro em um telefone sem aumentar muito a demanda de energia, o que será útil para conseguir o tal poder de PS3.

Tenha em mente que isso é algo “possível” em três anos – uma previsão baseada no hardware disponível nos celulares a serem lançados futuramente. Na verdade, muito disso dependerá de fabricantes como Apple, HTC, Palm e Motorola.

As imagens deste post dão uma ideia do visual que os games para celular poderão ter daqui a um ano.