Segundo Mary Jo Foley, como a maioria dos americanos que tem um Zune utiliza o Zune Pass e afins via Xbox, não faria sentido rebatizar os serviços do Zune como Xbox Entertainment, ou algo do tipo? E transformar o provável Zune HD2 num Xbox portátil? No fim das contas, uma das principais bandeiras da estratégia da Microsoft em relação ao Xbox é transformá-lo na fonte primária de distribuição de conteúdo, acima até dos games. Um player com sistema no estilo do WP7 e integrado ao Xbox Live seria mais um passo da estratégia.

Por enquanto o que nós sabemos é que os executivos da Microsoft não falam a palavra que começa com Z há tempos, e o recente assassinato à linha de smartphones Kin mostrou que Ballmer não tem medo de passar a faca no pescoço de seus produtos. Mas o sistema de distribuição de conteúdo do Zune é muito bom e importante para a Microsoft abandonar completamente. Então por que não encaixá-lo num nome muito mais popular, como o Xbox, que na realidade é a verdadeira casa atual do sistema? Parece a coisa mais inteligente a se fazer. Agora o que vai acontecer de verdade é outra história. [ZDNet]