A brincadeira de “pranchar” já causou a morte de um homem na Austrália, e agora oito funcionários da empresa australiana Woolworths foram demitidos por ficarem se equilibrando em carrinhos de compras, máquinas de triturar carne e qualquer outro lugar que eles descobriam que valia a pena ficar deitado.

Primeiro, o gerente assistente foi pego deitado em gôndolas de dois metros de altura. Depois, três empregados foram demitidos após “pranchar” em carrinhos de compras e enviar as fotos para o Facebook. Bem, a estupidez não para por aí, já que dois funcionários que trabalham na parte de carnes foram vistos deitados em uma máquina de torturar carne. Outro deles, na loja de Queensland, também teve que ir ao RH após “pranchar” em algumas caixas de leite.

Não há surpresa nenhuma em ouvir que “pranchar” é contra as regras de segurança e saúde das empresas, e por isso todos eles foram demitidos tão rapidamente. Mas juristas especializados estão dizendo que eles podem vencer uma disputa judicial por demissão injusta. Concordamos que não é a coisa mais inteligente de se fazer — ficar brincando disso, ainda mais no trabalho — mas ser demitido por fazer parte de um jogo besta de Facebook pode mesmo ser algo exagerado. [Daily Telegraph]